Open Nav Logo Mais Retorno

DOC

O que é o DOC?

DOC é a sigla para Documento de Ordem de Crédito, um tipo de transferência bancária que permite aos clientes enviarem dinheiro de um banco para o outro, sob o limite máximo de R$4.999,99.

O DOC pode ser realizado tanto via internet banking quanto diretamente nas centrais de atendimento e agências bancárias (no caixa eletrônico ou no caixa interno).

Além disso, compõe a cesta de Serviços Essenciais do Banco Central - o que significa que para a realização de até duas transferências desse tipo por mês, não é necessário contratar um plano junto ao banco ou pagar qualquer valor a ele.

O montante enviado via DOC não é disponibilizado na conta do destinatário no mesmo dia do envio, vale lembrar.

Diferentemente do TED (outro tipo de transferência bancária sobre a qual falaremos mais a seguir), o DOC apenas disponibiliza os saldos a partir do próximo dia útil - embora, a depender do horário do pedido de transferência, esse prazo possa ser estendido para até dois dias úteis.


Como o DOC funciona?

O sucesso do DOC depende, sobretudo, da veracidade das informações prestadas ao banco.

Ao se dirigir a uma das agências, ligar na Central de atendimento ou abrir o aplicativo/programa do internet banking, solicitando esse tipo de serviço, o cliente será apresentado a uma série de perguntas a respeito da transação.

Para tanto, é essencial que se tenha em mãos os dados do destinatário (em geral, apenas o nome completo e o CPF, no caso das pessoas físicas, e a razão social e o CNPJ, para as pessoas jurídicas), os dados do banco do destinatário (o número da instituição financeira, conforme a lista do Banco Central, assim como o número da conta e da agência dele) e, por fim, os dados do capital (a quantia exata a ser transferida).

Dessa lista, acreditamos que o mais estranho ao cliente seja o número da instituição financeira. À título de curiosidade, confira alguns deles:

  • 001 – Banco do Brasil S.A.
  • 033 – Banco Santander (Brasil) S.A.
  • 104 – Caixa Econômica Federal
  • 237 – Banco Bradesco S.A
  • 341 – Banco Itaú S.A.
  • 389 – Banco Mercantil do Brasil S.A.
  • 422 – Banco Safra S.A.

Para examinar a lista completa, basta acessar o site do Banco Central clicando aqui.

Além desses cuidados, é importante que quem realiza o DOC esteja absolutamente atento ao preencher o pedido.

Isso porque: primeiro, o DOC não é estornável (ou seja, não se pode pedir reembolso por quantias enviadas a mais) e segundo, caso existam erros nas informações ligadas ao recebedor do dinheiro, a transferência não é concluída.

Ademais, é necessário conhecer os horários para realização do DOC. Em geral, é possível efetuar o pedido a qualquer horário nos canais remotos (telefone, aplicativo etc.), desde que se respeite o horário máximo de 17h para que o valor seja disponibilizado ao destinatário já no dia seguinte. Do contrário, adicione mais um dia útil ao prazo final.

Qual é a diferença entre DOC e TED?

DOC e TED são as duas principais modalidade de transferência bancária disponíveis hoje em dia, sendo que ambas compõem a cesta de Serviços Essenciais do BACEN.

Ainda que 66% delas já sejam realizadas remotamente no Brasil (representando um grande avanço na cultura tecnológica e sinônimo de confiança na segurança digital), muitos usuários ainda são incapazes de distingui-los.

Em suma, o que torna o TED (sigla para Transferência Eletrônica Disponível) diferente do DOC é que essa modalidade não possui limite de valores a serem transferidos (podendo movimentar bem mais de 5 mil reais) e o prazo é bem menor, sendo a transação efetivada já no mesmo dia.

 

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão