O que é Déficit Comercial?

O Déficit Comercial nada mais é do que o reconhecimento de que houve mais compras do que vendas para o exterior. Ou seja, houve mais importações do que exportações.

O Déficit Comercial é um bom indicador que pode ser utilizado para elaborar análises referentes a balança comercial do país.

A balança comercial é um dos itens que compõe o balanço de pagamentos e por isso é tão importante para avaliar seu desempenho pois este indica diretamente como está a relação de negócios do Brasil com o resto do mundo.

O que o Déficit Comercial pode indicar países que precisam de determinados itens, mas que não conseguem os fabricar, podem acabar gerando um Déficit Comercial em determinado segmento ou, em casos extremos, até na balança comercial em si.

Esse tipo de situação pode ocorrer tanto em países desenvolvidos, quanto em países em desenvolvimento.

O Déficit Comercial não serve para determinar se um país é mais pobre ou mais rico do que outro.

Os números apurados no cálculo podem servir para determinar se o país possui uma dependência externa. E caso haja essa dependência, em quais setores elas são.

Por exemplo, um país que não consegue produzir todo o alimento que necessita, pode estar contraindo um déficit comercial no segmento de alimentos.

Na composição da balança comercial o país até pode estar bem, com um superávit, mas nessa determinada área, devido à composição dos itens da balança comercial, pode haver um déficit.

Países que dependem de importação de petróleo também acabam reconhecendo déficit nesse segmento em particular, mas em outros segmentos ou no conjunto como um todo, podem acabar tendo superávit.

Um exemplo de país considerado rico e que possui déficit comercial é o Japão. Em janeiro de 2019 o Japão registrou o seu maior déficit comercial em 5 anos.

Analisando cuidadosamente os dados no contexto comercial total, é possível encontrar um déficit de pouco menos de 13 bilhões de dólares.

Em um segundo momento, ao esmiuçar a composição do balanço comercial do Japão, é possível verificar que houve grande redução de exportações para a China (uma das prováveis causas da queda da balança comercial japonesa) mas, com relação aos Estados Unidos, o país ainda conseguiu registrar um superávit comercial.

Ou seja, dentro do cálculo do déficit comercial ainda é possível identificar pontos interessantes, como: quais são os parceiros mais importantes (comercialmente falando) e quais são aqueles que estão gerando boas trocas (compra e venda).

Quais são as consequências de um Déficit Comercial

Registrar uma balança comercial deficitária não é uma das melhores coisas. Mesmo para aqueles países que são desenvolvidos, uma balança comercial deficitária pode acender uma luz de alerta.

Quando um déficit ocorre, a primeira coisa que devemos analisar é sua composição e determinar quais sãos os pontos mais frágeis da balança comercial.

Por exemplo, países que possuem dependência de algumas áreas, podem acabar necessitando muito de produtos que vem de fora.

Países em desenvolvimento às vezes dependem mais de produtos de alto valor agregado. Ou seja, a troca acaba sendo desfavorável com os demais países do globo, uma vez que seus produtos podem ser commodities e matérias-prima de baixo valor agregado, enquanto suas importações podem ser produtos de alto valor agregado como: eletroeletrônicos, remédios, veículos e similares.

Em uma situação assim, o incentivo em trazer empresas que possam produzir tais produtos no próprio país pode ser uma boa iniciativa.

Por mais que essas empresas sejam de fora, o produto fabricado no país pode fomentar o emprego, aumento da arrecadação e o conhecimento sobre a tecnologia e a produção dos mesmos.