O que é Cheque ao Portador?

Para que você possa entender qual é o significado de cheque ao portador, vamos relembrar alguns aspectos essenciais sobre esse produto bancário.

O cheque, por si só, representa uma ordem de pagamento à vista e é caracterizado por uma folha com determinadas informações a serem preenchidas.

Ao realizar qualquer pagamento com cheque, automaticamente você será caracterizado como emissário. Por sua vez, a pessoa que estiver recebendo essa folha, será tratada como beneficiária.

O beneficiário deve levar o cheque ao banco para resgatar o valor que ali estiver descrito! Até aqui, tudo simples, certo?

Agora, quando falamos especificamente sobre cheque ao portador, estamos falando de um pequeno detalhe em relação ao preenchimento das informações na folha.

Um cheque ao portador representa, basicamente, que qualquer indivíduo em posse do cheque poderá solicitar a compensação do valor no banco correspondente. Ou seja, quando o cheque é ao portador, significa que o nome do beneficiário não foi especificado no preenchimento das informações.

Quando o nome do beneficiário é especificado, significa que o banco só poderá realizar o pagamento se essa mesma pessoa apresentar o cheque para compensação. Diferente de cheque ao portador, esse será um cheque nominal.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Como o Cheque ao Portador funciona na prática?

Vamos ilustrar um exemplo para que não reste dúvidas, certo?!

Suponhamos que você realizou a compra de um eletrodoméstico, e deu um cheque no valor de R$500,00 como forma de pagamento. Se você especificou o nome do gerente da loja como beneficiário, por exemplo, apenas ele poderá levar o talão ao banco com objetivo de resgatar o dinheiro.

Agora, se você não especificou nenhum beneficiário, esse cheque será classificado como ao portador, e então qualquer membro da loja poderá levar o cheque ao banco para compensá-lo.

Ou seja, o que difere um cheque ao portador de todas as outras modalidades, é a maneira como as informações são preenchidas; se há especificação de nomes ou não.

Além do Cheque ao Portador, quais são as outras modalidades existentes?

Além do cheque ao portador, você poderá se deparar com um série de outros termos referente a esse produto bancário.

Entre eles, podemos citar o cheque pré-datado, o cheque sem fundo e o cheque administrativo, por exemplo. Vamos explicar brevemente o conceito sobre cada um deles:

O cheque pré-datado também diz respeito ao tipo de informação que é preenchida na folha, mas nesse caso, sobre a data em que o mesmo deverá ser compensado.

Nessa modalidade, o talão é preenchido com uma data de compensação futura, acordada entre ambas as partes envolvidas - emissor e beneficiário. Isso significa que, cabe ao beneficiário respeitar a data estabelecida para só aí, levar o talão de cheque ao banco para ser compensado.

O cheque sem fundo, por sua vez, representa a ausência de crédito em conta para compensação do documento. Ou seja, o emissor não possui aquele dinheiro em espécie no banco para poder pagar o beneficiário, quando este apresentar o talão. 

Você já pode imaginar o tamanho do problema quando isso acontece, não é?

Por fim, o cheque administrativo se trata de uma intermediação fornecida pelo banco. Nesse caso, ao invés de emitir um cheque direto ao beneficiário, você deverá emitir um cheque ao banco e banco disponibilizará o valor descrito para quem deseja receber.

Essa modalidade de cheque é de comum de ser utilizada quando os valores referidos são muito altos. Afinal, é mais seguro receber um cheque no próprio banco, do que de uma pessoa que você não terá certeza se possui fundo suficiente para arcar com a dívida, certo?

Nós temos artigos específicos para cada tipo de cheque aqui citado, vale a pena dar uma olhada!

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Agente superavitário

O que são agentes superavitários? Agente superavitário é um termo comumente usado ao se explicar como o sistema financeiro basicamente funciona, com o dinheiro saindo das…

Veja outros termos