Open Nav Logo Mais Retorno

Bolsa de Valores

O que é Bolsa de Valores?

A bolsa de valores é um ambiente onde pessoas (tanto físicas quanto jurídicas) podem negociar os mais diferentes ativos no mercado financeiro.

Estamos falando de comprar e vender, ativos financeiros como:

Entre vários outros tipos de investimentos.

No mundo, praticamente todos os países possuem uma bolsa de valores. No Brasil temos a B3, instituição financeira que é responsável pela nossa única bolsa de valores.

A B3 ainda é responsável pela escrituração das ações e de títulos de renda fixa como CDB, LC, LCI, LCA e demais.


Como funciona a bolsa de valores?

A bolsa de valores possui um funcionamento bem similar a um leilão. De um lado existem pessoas dispostas a vender ativos e do outro lado existem pessoas dispostas a os comprar.

Quem conseguir conciliar o interesse entre o preço de compra e o de venda consegue selar o negócio.

A bolsa de valores faz essa conciliação, ou melhor, organiza as ordens de compra e venda em uma plataforma conhecida como book de ofertas que funciona da seguinte forma:

Quanto menor for o valor de venda do ativo, mais próximo do topo essa ordem ficará.

Quando mais dinheiro o investidor estiver disposto a pagar pelo ativo, mais próximo a sua ordem ficará do topo.

Desse modo as operações são executadas e os interessados conseguem fechar os negócios.

Mas a bolsa de valores não trata de uma operação por vez. Na verdade, dentro desse ambiente todos os ativos podem ser negociados de forma simultânea.

Portanto, podemos dizer que a bolsa de valores é formada por “milhares” de leilões simultâneos.

Essas ordens de compra e venda são encaminhadas pelas corretoras de investimentos. Então, quando o investidor emite uma ordem de compra pelo seu Home Broker ou pelo seu assessor/gerente da sua corretora, essa ordem vai cair na bolsa de valores e lá será organizada junto das outras. Em caso de sucesso, a transação é finalizada e a compra ou venda é concretizada.

A evolução da bolsa de valores

Em seus primórdios a bolsa de valores era um lugar “físico” onde as pessoas realizavam as transações entre os ativos.

Ou seja, havia uma pessoa que fazia a oferta de um ativo e outras que faziam “os lances”, repassando a ordem dos clientes das corretoras.

Portanto, havia toda uma estrutura de pessoas que trabalhavam com o intuito de fechar operações de compra e venda.

Tudo isso era “orquestrado” pela bolsa de valores. Logo, a bolsa nada mais é do que o ambiente perfeito para realizar a intermediação das operações, exatamente como ocorre em uma feira.

Com a tecnologia oriunda da computação e da internet, essa forma de realizar as transações na bolsa de valores sofreu alterações.

Ao invés de contar com corretores humanos negociando ativos na era do “pregão viva-voz”, a bolsa acabou trocando tudo isso pela negociação por meio digital.

As ordens são emitidas pelas corretoras ainda, porém hoje em dia a maioria das operações são feitas pelos investidores diretamente das suas casas através do home broker.

O investidor deve lançar a ordem na plataforma da corretora e ela já é disparada para o ambiente da bolsa de valores.

A bolsa faz a organização das ordens e cuida de toda a estrutura para manter o bom funcionamento do ambiente.

Com a conclusão da negociação, seus ativos ficam sob custódia da bolsa e a corretora vai lhe oferecer a oportunidade de conferir sua carteira, vendo com detalhes os ativos adquiridos e aqueles vendidos.

Por meio da bolsa de valores, bilhões de reais são movimentados todos os dias em diversos segmentos. Desde a parte de commodities, derivativos, mercado à vista e até na área cambial e de produtos de renda fixa (como debêntures e CRI).

 

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados