Quem era Bluma Zeigarnik?

Bluma Zeigarnik foi uma importante psicológica e psiquiatra do século XX, responsável por identificar um importante viés cognitivo (sobre o qual falaremos mais adiante!), desenvolver a Patopsicologia e estudar os processos de fixação da memória de modo a construir uma boa base para os estudos subsequentes. 

Além disso, Zeigarnik se tornou uma das primeiras mulheres a se formar em uma universidade na Rússia, ainda em meados da década de 1910. Mesmo em um ambiente acadêmico amplamente dominado por homens, foi capaz de avançar nos estudos a ponto de obter um Doutorado na Universidade de Berlim.

Foi em Berlim, inclusive, que Zeigarnik conheceu e trabalhou com Kurt Lewin, o criador da famosa Teoria de Campo. Sob a supervisão deste, ela estruturou e apresentou ao mundo o fenômeno psicológico que logo viria a ser nomeado em sua homenagem - o Efeito Zeigarnik. 

Já na década de 1980, Zeigarnik foi laureada com o Kurt Lewin Award. No entanto, devido a questões políticas da época, Zeigarnik foi impedida pelo governo de viajar para fora da Rússia (onde vivia naquele momento) para receber o seu prêmio. Ela acabou morrendo 5 anos depois, sem recebê-lo.

O que é o Efeito Zeigarnik?

Quem lê o termo pela primeira vez pode considerar o nome para lá de difícil, cogitando inclusive se não havia um mais simples (e pronunciável!) para descrever este viés.

Contudo, é realmente reconhecer o trabalho de Bluma Zeigarnik aqui, visto que o fenômeno descrito por ela tem forte impacto no nosso cotidiano e conhecê-lo dá poder a nós (e também aos cientistas) para driblá-lo.

Por definição, o Efeito Zeigarnik indica que nós, seres humanos, possuímos a tendência de nos lembrarmos mais facilmente das tarefas incompletas do que das já finalizadas. É como se houvesse um filtro no cérebro: as informações desse primeiro grupo são guardadas (e, por vezes, ficamos remorrendo-as), enquanto as do segundo são consideradas irrelevantes e esquecidas.

Em suma, é por conta do Efeito Zeigarnik que você não faz a menor ideia de qual seja a Fórmula de Bhaskara, mas lembra onde deixou as chaves do carro (ou, pelo menos, esperamos que se lembre). Como esse último ainda é útil, o cérebro se esforça para não esquecê-lo, enquanto a Fórmula de Bhaskara se mostra tão inútil para as suas atividades corriqueiras que é esquecida.

Apesar de parecer um sistema coerente (afinal, para que eu vou querer lembrar da Fórmula de Bhaskara, hein?), ele ainda é considerado um viés. Isso porque, não raro o cérebro falha nessa categorização e considera informações relevantes como sendo irrelevantes (e vice versa).

É por isso que aquela música chiclete do comercial irritante continua ecoando na sua cabeça, enquanto os seus últimos estudos sobre investimentos parecem ter sido mandados para o seu incinerador mental. 

Quer saber mais sobre o Efeito Zeigarnik?

Aqui no Mais Retorno, nós temos um artigo completo apenas sobre o Efeito Zeigarnik. Nele, explicamos em detalhes o seu funcionamento, damos novos exemplos práticos e ensinamos algumas formas de driblá-lo. Sim, é possível! Para conferi-lo, basta clicar aqui!

E fique tranquilo: depois de lê-lo, você terá ainda mais controle sobre o seu incinerador mental, de modo a decidir melhor o que fica e o que é esquecido. Bom, pelo menos no que tange a tirar aquela música insuportável da cabeça e lembrar do projeto ultra requisitado pelo seu chefe, acredite. 

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Patrimônio Líquido

O que é Patrimônio Líquido? O Patrimônio Líquido é mais um grupo que faz parte do Balancete e do Balanço Patrimonial das empresas. Esse grupo, em…

Veja outros termos