Open Nav

Bid-Ask Spread

O que é Bid-Ask Spread?

Bid-Ask Spread é a diferença entre o preço da oferta de venda e o preço da ordem de compra. É um termo usado no mercado financeiro e reflete a distância entre o preço mais alto que um comprador está disposto a pagar e o preço mais baixo que um vendedor está disposto a receber por determinado ativo. 


Como funciona o Bid-Ask Spread?

Quando um investidor quer vender um papel de sua carteira no mercado, ele precisa determinar o preço mínimo que aceita receber por ele. Da mesma forma, quando um investidor quer comprar um papel para agregar à sua carteira, ele precisa determinar o preço máximo que aceita pagar.

Entre esses preços – o mínimo para venda (ask) e o máximo para compra (bid) – existe uma diferença. Esse é o Bid-Ask Spread.

Imagine, por exemplo, que Pedro quer vender ações da empresa fictícia XYZ Alimentos e o preço mínimo que ele aceita é R$10,00. Enquanto isso, João quer comprar ações da XYZ Alimentos, e o máximo que ele vai pagar é R$9,00. Nesse caso, o bid-ask spread para as ações dessa empresa é de R$1,00. 

Também é possível representar esse valor em porcentagem, em relação ao ask, ou seja, ao preço mínimo para venda. Considerando R$1,00 em relação a R$10,00 vemos que o bid-ask spread é de 10%.

O que o Bid-Ask Spread representa?

O bid-ask spread de um ativo é um indicador da sua liquidez.

Alguns ativos, e até alguns segmentos, têm maior liquidez do que outros. Isso significa, basicamente, que é mais fácil vender (e, consequentemente, comprar) esses ativos a qualquer hora.

Quanto menor o bid-ask spread, maior a liquidez. Afinal, se a distância entre o preço que o vendedor pede e o que o comprador está disposto a pagar é menor, é mais fácil fechar negócio. 

Vamos voltar ao nosso exemplo anterior; vimos que o bid-ask spread das ações da XYZ Alimentos é de R$1,00. Essa é a distância que o comprador e o vendedor precisam vencer para fechar negócio.

Agora, imagine que Pedro quer vender ações da ABC Metais por R$10,00 e João quer comprar por R$9,80. Nesse caso, a distância que eles precisam vender para consolidar a operação é de apenas R$0,20.

Nesse exemplo, é muito mais fácil fechar negócio com ações da ABC Metais do que ações da XYZ Alimentos. Dizemos que elas têm maior liquidez.

Idealmente, o máximo de liquidez existe quando o bid-ask spread é zero, ou seja, quando o preço que o comprador quer é o mesmo que o vendedor aceita pagar.

Um fato interessante é que o "dinheiro vivo" é o ativo financeiro com liquidez mais elevada do mundo. É muito fácil trocar dinheiro por qualquer coisa, a qualquer momento. 

Isso se reflete, justamente, no bid-ask spread do dinheiro. Se você pesquisar o preço de compra e de venda de uma moeda, como o próprio real, perceberá que a diferença entre eles fica na casa de décimos de centavos. 

Porém, o bid-ask spread também reflete outra coisa: a percepção do mercado sobre o risco de um ativo e a sua volatilidade.

Um spread maior pode refletir o fato de que os compradores enxergam aquele ativo como sendo de alto risco e com uma elevada possibilidade de desvalorização em curto prazo. Nesse caso, eles possivelmente estarão dispostos a pagar menos por ele, o que aumenta o spread.

Por outro lado, se um ativo é visto como estável, é possível que os compradores estejam mais confortáveis para aumentar o preço máximo que aceitam pagar. Então, ele se aproxima do preço mínimo de venda e reduz o bid-ask spread.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados