O que é Behaviorismo?

A palavra behavior, em inglês, significa literalmente comportamento. Partindo deste princípio, o termo Behaviorismo passou a ser utilizado para definir os estudos psicológicos sobre o comportamento humano.

O fundador deste tipo de ciência comportamental foi o psicólogo Jhon Broadus Watson. No ano de 1913, ele publicou um artigo sobre o tema, e a partir dali passou-se a estudar o Behaviorismo em definitivo.

Watson nasceu na cidade de Greenville, no estado norte-americano da Carolina do Sul, em 1878. Antes de encontrar sua profissão dos sonhos, chegou a dedicar os estudos em outras áreas, como filosofia e matemática. 

Após conquistar o título de doutor em neuropsicologia, Watson pode desenvolver seu interesse pelo estudo comportamental – a princípio sobre animais, e posteriormente sobre a raça humana. 

Além de Watson, outros profissionais passaram a se interessar por este tipo de ciência. No início do século XX, o Behaviorismo foi ramificado em duas categorias: Metodológico e Radical.

De maneira bem resumida, o Behaviorismo Metodológico estuda precisamente os tipos de comportamentos que o homem tem como um reflexo natural do corpo, como por exemplo a salivação, o bocejo, o espirro, entre outros.

Esses reflexos são acionados a partir de algum estímulo!

Enquanto isso, o Behaviorismo Radical estuda precisamente o comportamento humano a partir de consequências posteriores, sejam elas reforçadoras ou não. Na psicologia, isso é chamado de comportamento operante. 

Mas, afinal de contas, o que o Behaviorismo tem a ver com o seu dinheiro? 

Essa é a pergunta que não quer calar, e nós estamos prontos para te explicar tudo!


Como o Behaviorismo afeta a sua vida financeira?

Uma vez estando claro que o Behaviorismo se trata de estudos comportamentais, podemos facilmente aplicar este tipo de ciência dentro do que diz respeito a nossa vida financeira.

Você já viu ou ouvir falar sobre Finanças Comportamentais? Pois bem. Este termo possui total relação com o assunto.

Dentro deste universo, existem algumas ferramentas psicológicas chamadas de Vieses Cognitivos.

Um viés cognitivo é um erro no processamento de informações do mundo exterior pelo cérebro humano, que apesar de sua aparência perfeitamente lógica, acaba por gerar uma falha na maneira como julgamos a nossa realidade.

Lembra que o Behaviorismo se consiste no estudo de comportamentos ativados a partir de algum estímulo ou consequência, seja ela reforçadora ou não? Então, os vieses cognitivos estão amplamente ligados a essas questões e só puderam ser identificados graças aos avanços propostos pelo Behaviorismo (assim como pelas críticas a ele).

Existe uma série enorme de vieses diferentes, cada um com sua própria particularidade. Você poderá encontra-los aqui, no Mais Retorno, e entender mais a fundo suas singularidades lendo o artigo completo que preparamos sobre o assunto - disponível aqui.

Enquanto isso, vamos utilizar um exemplo prático para ilustrar como o Behaviorismo pode influenciar nas suas decisões quando o assunto é gastar dinheiro.

Quando um novo produto é lançado no mercado, a tendência de que ele seja exposto pelo maior número de meios midiáticos possíveis, é bem grande. 

Essa exposição constante – e até agressiva – é um estímulo e tanto para fazer com que você tenha vontade de adquiri-lo o quanto antes. Se este produto for um alimento, então, o resultado é certo!

Agora, observando a situação sobre uma perspectiva diferente, vamos supor que você seja o dono da empresa responsável por este novo lançamento, certo?

Se uma pessoa com certa “autoridade”, seja no mercado financeiro ou até mesmo no meio artístico do país, consumir o seu produto, certamente esta será com consequência reforçadora para você.

A partir daí, mesmo que de maneira inconsciente, as chances de que você se baseie neste produto para a criação de novos outros, pelo simples fato daquela figura de autoridade ter consumido o seu lançamento, também serão grandes. 

Isso mostra que muitas ações; muitos comportamentos humanos são reflexos de gatilhos mentais, de vieses cognitivos. Por essa razão, é muito importante que você os conheça.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Liquidez

O que é liquidez? A liquidez é uma medida utilizada para determinar a facilidade e a velocidade com que o investidor consegue se desfazer de um…

Veja outros termos