Última modificação em 17 de setembro de 2020

O que é autogerenciamento?

O autogerenciamento, como o próprio nome sugere, é a habilidade que uma pessoa tem de se autogerenciar. Dessa forma, é possível ter conhecimento sobre seus pontos fortes e fracos, além da clareza para entender como eles podem influenciar — positivamente ou negativamente — em cada uma das atividades que desenvolve.

Esse processo envolve se conhecer a tal ponto que a pessoa consegue admitir que não é tão boa em uma área, mas pode ser muito boa em outra. Existem algumas técnicas que podem auxiliar nessa autodescoberta e que são capazes de fazê-la conhecer claramente suas limitações pessoais ou técnicas.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Quais são alguns exemplos de autogerenciamento?

Todas as habilidades de autogerenciamento se concentram na responsabilidade social em algumas áreas específicas. Entre elas, é possível citar a organização, a definição de metas e a automotivação. Na primeira delas, é possível aplicar habilidades organizacionais em relação ao tempo, capacidades mentais e energia para melhorar a funcionalidade e estabelecer a organização.

Já a definição de metas é a capacidade de determinar o que se deseja alcançar de forma bem definida e clara. Esse processo ajuda a decidir o que é importante e, a partir disso, criar um plano de ação para ajudar a atingir objetivos que estejam alinhados com esses valores. Essa habilidade também é necessária para manter a produtividade, porque permite gerenciar tanto o tempo quanto as ações.

Em relação a automotivação, ela é a capacidade de tomar iniciativas e concluir tarefas que precisam ser concluídas. Quando alguém está automotivado, consegue antecipar e planejar estratégias mais significativas ou resolver problemas em andamento com mais facilidade e agilidade.

Quais são os benefícios do autogerenciamento?

Um dos maiores benefícios do autogerenciamento é o fato de trabalhar a inteligência emocional, característica muito valorizada atualmente. De forma resumida, ela é a capacidade de ter empatia com as outras pessoas e de controlar as emoções para que elas não interfiram de forma negativa na rotina.

O controle das metas também é uma das vantagens de se autogerenciar. Com isso, é possível fazer uma análise bastante apurada do que está sendo feito, dos caminhos que estão sendo seguidos e se todas as ações condizem com os resultados planejados.

Uma das maiores possibilidades com o autogerenciamento é conseguir sair da zona de conforto. Muitas pessoas que mergulham nesse processo acreditam que, para obter bons resultados, é preciso fazer sempre somente a mesma coisa — e é aí que elas se enganam. Para conseguir resultados diferentes e mais aprimorados, é preciso aprender novas técnicas e colocá-las em prática. Esse processo não é só importante quanto muito necessário.

Como aprimorar as habilidades de autogerenciamento?

Para aprimorar habilidades de autogerenciamento é preciso se concentrar — de forma ativa — em maneiras de avaliar, direcionar e melhorar as tarefas diárias. Algumas delas incluem:

Por fim, é preciso avaliar o progresso alcançado. Dessa forma, é possível definir pontos de verificação ao longo do caminho e rastrear as realizações para analisar se foram atingidas. Todo o resultado dessa avaliação — que pode ser feita regularmente — pode ser usado como feedback para melhorar ainda mais o autogerenciamento.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Fundo Fechado

O que é um fundo fechado? No universo dos fundos de investimentos existem diferentes tipos de classificação como renda fixa, imobiliários, multimercados e cambiais, por exemplo. Essa,…

Veja outros termos