O que é o aumento de capital?

O aumento de capital significa uma operação financeira para uma elevação do capital social de uma empresa através de duas modalidade: entrada de capital de sócios por meio de subscrição de novas ações ou quotas e incorporação de reservas.

A entrada de capital é uma fonte de financiamento alternativa à forma de financiamento externo – empréstimos, outros instrumentos de crédito.

Essa maneira lhe permite financiar a atividade da empresa, novos projetos e ainda o reforço da sua autonomia.

É uma forma de injetar capital dentro de uma companhia.

Qual a importância do aumento de capital?

O ideal é que todo negócio tenha condições para se manter com seus próprios recursos ao longo dos anos, mas em alguns casos é preciso captar dinheiro de fora sem que este seja fruto de empréstimos.

Uma alternativa para isso é o aumento de capital. O capital social é apresentado como uma forte garantia aos investidores, trabalhadores e empresa como um todo.

E, por isso, uma forma de se dizer que a empresa funcionará bem, pois seu capital social suplanta as expectativas.

Como o aumento de capital acontece?

Em uma empresa cujas ações são cotadas na bolsa de valores – B3 – o aumento pode ser dirigido ao público, bem como aos acionistas através de oferta pública ou ainda da oferta particular para específicos tipos de investidores.

A primeira vez que se oferece publicamente as ações chama-se Oferta Pública Inicial. E os aumentos de capital que forem feitos depois da oferta pública inicial serão chamados de: distribuição ou oferta secundária.

O que ocorre com o aumento de capital?

Quando ele ocorre através da entrada de capital, o que acontece é o aumento simultâneo de capitais próprios da empresa. Isso permite tantos os novos como os velhos acionistas a participarem na operação.

Ao contrário de um empréstimo – que são reembolsados para a empresa que emprestou -, o aumento de capital não se destina a ser reembolsável.

O que acontece no mercado com o aumento de capital?

Quando é falado publicamente sobre um possível aumento de capital, o mercado geralmente reage em baixa – desvaloriza a ação – uma vez que com a ocorrência os demais acionistas terão sua situação diluída. E outra coisa: o aumento de capital pode significar uma possível dificuldade financeira por parte da empresa e por causa disso há a injeção de valor.

Mas essa última informação pode ser vista de forma diferente, caso a entidade mostre que está aumentando o capital para um investimento.

O que é aumento de capital por subscrição?

O aumento de capital por subscrição leva a entrada de dinheiro dentro da empresa. Subscrevendo-se novas ações, os acionistas as compram e isso reforçará o capital social da empresa.

Uma nova subscrição para os antigos acionistas pode representar um preço inferior à cotação da bolsa. Se os novos acionistas não subscreverem as novas ações, podem perder dinheiro, pois o valor dos títulos tenderá a diminuir.

Para que isso não aconteça de nenhuma forma, os acionistas devem vender seus direitos de subscrição ou ainda adquirir novas ações.

O que é aumento de capital por incorporação de reservas?

Durante um tempo que é determinado, os direitos de incorporação são negociados em bolsa. Se os direitos não forem vendidos, serão convertidos em novas ações pela corretora e ou banco.

As reservas representam anteriores resultados positivos da empresa. E essas reservas reforçam a conta de capital. Então, o aumento de capital corresponde a emissão de ações.

O aumento de capital por incorporação das reservas é, na verdade, uma manobra da contabilidade, ao contrário do que ocorre na subscrição.