Última modificação em 16 de novembro de 2020

O que é Amortização Negativa?

A amortização negativa - ou "falsa amortização", como também é conhecida - implica no pagamento de um financiamento que, na realidade, não acontece da forma como deveria.

Vamos começar pelo começo: você sabe o que é amortização?

Amortizar é o mesmo que quitar, vamos dizer assim. Ao realizar o financiamento de um bem, como imóvel ou veículo, é normal que se pague um valor de entrada na respectiva aquisição e parcele o valor restante, certo?

Suponhamos que você comprou uma casano valor de R$100.000,00. Havia a possibilidade da aquisição ser realizada à vista, bem como através de um financiamento bancário. Você escolheu essa segunda opção.

Sendo assim, você deu um valor de R$30.000,00 como entrada e garantia de compra, e parcelou os outros R$70.000,00. Essas parcelas não foram negociadas com a corretora do imóvel, mas sim com o seu banco!

Isso porque, na realidade, o banco arcou com os R$70.000,00 que faltavam para você adentrar e usufruir do imóvel através do processo de financiamento, que você escolheu lá no início da negociação. Sendo assim, as parcelas que você irá pagar não serão para a corretora, mas para o banco - apenas deixou de dever para um e passou a dever para o outro.

Suponhamos, ainda, que esse valor restante tenha sido divido em 50 parcelas de R$1.400,00. A cada parcela do financiamento que você pagar resultará na amortização do valor total da dívida.

Ou seja, a cada mês, você amortizará R$1.400,00 da sua dívida com o banco de R$70.000,00.

Porém, todavia, entretanto... Há um pequeno fator a ser adicionado nesses cálculo acima, conhecido nada mais, nada menos, como taxa de juros! Pois é, fique sabendo que o seu banco não é bobo e jamais arcaria com alguma despesa assim, de graça.

Essa taxa de juros funciona como uma espécie de "aluguel" sobre o dinheiro que o banco te emprestou - nesse caso, os R$70.000,00.

Ou seja, no contrato de financiamento, o banco pode muito bem exigir determinada porcentagem de grana extra sobre o valor da dívida total, como se estivesse cobrando pelo trabalho de ter arcado com a sua despesa na hora de comprar um imóvel, entende?

É a partir daqui, dessa taxa de juros, que começaremos a falar sobre a amortização negativa.

Como a Amortização Negativa funciona?

Vamos continuar com o exemplo anterior e seguir pela mesma linha de raciocínio: até então, você fez um financiamento de R$70.000,00 e deve 50 parcelas de R$1.400,00 para o banco, certo?

Conforme estávamos falando, a taxa de juros cobrada pelo banco ainda precisa entrar nesse cálculo. Sendo assim, suponhamos que ela represente 20% do valor total: R$14.000,00. Sendo assim, R$70.000,00 representa o valor que faltava do imóvel que você comprou, e os R$14.000,00 representa o valor cobrado pelo banco para realizar o financiamento.

Sua dívida, então, passa a ser de - pasme! - R$84.000,00. 

Dividindo R$84.000,00 em 50 parcelas nós teremos o valor de R$1.680,00 a ser pago todo mês. Lembra que antes você precisaria pagar R$1.400,00? Esses R$280,00 é referente a taxa de juros inclusa nas parcelas a serem quitadas.

Cabe aqui uma observação importante: a taxa de 20% cobrada pelo banco é sobre o valor total da dívida. Nessa caso, após pagar a primeira parcela de R$1.680,00, o valor total da dívida cairá para R$82.320,00. 

Para o cálculo de juros a serem cobrados na segunda parcela, os 20% serão ajustados em cima desse novo valor! E assim, mês a mês, as parcelas serão reajustadas de acordo com cada amortização realizada.

Mais Retorno, cadê a amortização negativa que você disse, onde ela entra? Calminha, calminha... Era preciso que você compreendesse todo esse processo para conseguir entender como a amortização negativa funciona!

Vamos pegar o exemplo da primeira parcela: se você decidir que só quer pagar os R$1.400,00 mesmo, acha que o banco vai desistir de cobrar os R$280,00 de juros? Negativo.

Ele vai jogar esse valor lá pro final, no valor total da sua dívida! Por isso chamamos de amortização negativa: você acha que estará quitando o financiamento quando na verdade o valor total não vai diminuindo a cada mês. Pelo contrário, vai aumentando.

Ou seja, a amortização negativa acontece quando as taxas de juros não são pagas corretamente, implicando no aumento do valor total a ser pago para o banco.

Pois é, rapadura é doce mas não é mole não... É preciso estudar cada detalhe de uma negociação muito bem, principalmente aquelas que envolvem financiamento bancário. Você não vai querer se meter em um dívida sem ter condições de arcar com a mesma, certo?

Termo do dia

Viés de impacto

O que é o viés de impacto? O viés de impacto é um tipo de erro no processamento das informações pelo cérebro humano, que permite que…

Veja outros termos