O que é uma ação de primeira linha?

No mercado de capitais, existe uma grande variedade de empresas nas quais podemos investir. Assim, elas costumam ser divididas em algumas categorias — uma delas é o que chamamos de ação de primeira linha.

Esse grupo de papéis envolve as companhias de maior porte da Bolsa de Valores. Elas são conhecidas como blue chips e, pelo seu porte, transmitem grande segurança ao investidor. É bem comum também que elas pertençam ao grupo de empresas "too big to fail" ("grande demais para quebrar", em Português).


Quais são as características das ações de primeira linha?

Como apenas grandes empresas são consideradas como ações de primeira linha, esse grupo de papéis apresenta algumas características comuns aos investidores em geral.

Em primeiro lugar, como já mencionamos, elas oferecem certa segurança. São empresas gigantescas, normalmente muito conhecidas até por quem não acompanha o mercado financeiro, oferecendo mais visibilidade.

Em segundo lugar, como consequência disso, temos uma grande liquidez. Pelo fato das companhias serem muito conhecidas, elas também são muito negociadas. Sendo assim, é difícil que uma operação financeira encontre algum tipo de gap de preços ao tentar negociar seus papéis.

Outra característica comum para uma ação de primeira linha é a presença no Ibovespa. O índice com as empresas mais negociadas do Brasil acaba envolvendo boa parte destas companhias.

Por fim, ainda podemos mencionar outras características comuns de negócios de primeira linha como alto valor de mercado, governança corporativa de bom nível, liderança de market share e forte geração de caixa.

Investir em ação de primeira linha é seguro?

Uma das dúvidas mais comuns, especialmente entre iniciantes, é se investir em ações de grande porte é seguro. E, neste caso, precisamos dividir a resposta em duas partes.

Inicialmente, sim, as blue chips são as empresas mais confiáveis justamente pelo seu tamanho de mercado. Sendo assim, você tem a segurança de ter bons negócios, com boa capacidade de gerar lucro e com ótimos índices de liquidez.

No entanto, esse tipo de segurança não pode ser confundida como sinônimo de "zero risco". Vale lembrar um dos melhores exemplos disso que foi a enorme desvalorização da Petrobrás após a revelação de alguns escândalos de corrupção.

O que queremos dizer com isso é que uma ação de primeira linha representa sim um papel de menor volatilidade. No entanto, assim como todos os ativos de renda variável, sempre haverá o risco da oscilação do preço — algo que pode acontecer tanto para cima (gerando lucro), como para baixo (gerando prejuízo).

Exemplo de empresas de primeira linha

Ficou curioso com as possíveis empresas com as características que mencionamos neste artigo para investir? Para finalizar, vamos apresentar então alguns exemplos de ação de primeira linha na Bolsa de Valores do Brasil, a B3.

Lembrando ainda que esse não é um conceito exclusivo do Brasil. Ao redor do planeta existem diferentes exemplos de ações de primeira linha como Apple, Google, Coca-Cola, Amazon e PepsiCo, por exemplo.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Patrimônio Líquido

O que é Patrimônio Líquido? O Patrimônio Líquido é mais um grupo que faz parte do Balancete e do Balanço Patrimonial das empresas. Esse grupo, em…

Veja outros termos