Pirâmides Financeiras: saiba como NÃO cair nessa cilada

Pirâmides Financeiras: saiba como NÃO cair nessa cilada

No último domingo (22) veio a tona em mídias televisivas o caso da empresa JJ Invest, com o proprietário Jonas Jaimovick, considerado o operador da maior pirâmide financeira do país, acumulando um prejuízo de R$ 170 milhões.

Esta perda foi marcada por celebridades e esportistas, que acreditaram nas altíssimas rentabilidades oferecidas pela JJ Invest, uma gestora de investimentos irregular fundada por ele em Copacabana.

No vídeo de hoje nosso especialista em investimentos Felipe Vieira, conta tudo sobre as famosas ciladas do mercado: as pirâmides financeiras.

Este caso descrito, prometia aos seus Clientes uma rentabilidade de 10% ao mês.

Em resumo as pirâmides prometem sempre ganho fácil, sem muito trabalho, trazer o máximo de amigos para participar do “negócio”, carrões de luxo no “local de trabalho”, palestras motivacionais dizendo que você pode ganhar milhões.

Bom, parece muito sedutor, mas você já pode ter visto alguém que entrou em um esquema assim (e, eventualmente te chamou também), se deu bem no começo e viu seu dinheiro se perder no final.

A pirâmide financeira tem o nome intuitivo na medida que, como você vai entender ao final desse tópico, a grande base sustenta o pico fino, exatamente como uma pirâmide.

O funcionamento se dá pelo recrutamento progressivo de pessoas ao “modelo de negócio”. É sempre cobrado uma taxa de entrada e é exatamente isso que sustenta o esquema.

Dessa forma, quanto mais gente for recrutada, maior serão os ganhos dos níveis acima dessas pessoas (os que as recrutaram as primeiras pessoas, os que recrutaram a segunda camada e assim sucessivamente).

Conta aqui, você já caiu ou conhece alguém que já caiu em uma cilada como esta?

Ainda com dúvidas? Nos mande um e-mail [email protected]

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Vídeos Relacionados

Veja mais