Como pagar MENOS IMPOSTOS em 2021 com previdência privada no final do ano?

Como pagar MENOS IMPOSTOS em 2021 com previdência privada no final do ano?

Em algum momento você já deve ter parado para pensar em como pagar menos impostos, afinal o Brasil é um dos países que mais pagam impostos no mundo.Pensando nisso, trouxemos este questionamento para o mercado financeiro e levantamos uma forma que você pode pagar menos impostos com a previdência privada, e o melhor ainda este ano!Confira o vídeo completo com o nosso especialista em investimentos Felipe Vieira!!Antes de tudo é importante saber que existem dois tipos de previdência privada:O modelo PGBL e o modelo VGBLPGBL: Plano Gerador de Benefício Livre VGBL: Vida Gerador de Benefício LivreO modelo VGBL funciona como se fosse de fato um fundo de investimento, você aporta nele e rentabiliza durante o período.Existem alguns benefícios dentro dessa estrutura, como: não ter come-cotas, mas você pode portabilizar esse ativo para outros ativos simples e resgatar sem ter o impacto tributário.Em longo prazo pode fazer muito sentido esse tipo de carteira, afinal na hora de resgatar você só paga imposto sobre aquilo que rendeu.Agora seguindo para o PGBL: tudo o que você acumula nessa estrutura, é tributado. Tanto o seu aporte, como também a sua rentabilidade.O modelo PGBL foi feito exatamente para uma classe de pessoas: aquelas que declaram o imposto de renda completo e tem sua tributação na fonte, ou tem diversas fontes de tributação da sua renda no ano. Vamos supor que você tenha uma renda tributável no ano de R$ 100 mil. Onde o PGBL entra?Até 12% desses R$ 100 mil você pode aplicar em um PGBL. Então 12 mil reais você pode aplicar no PGBL.E porque até 12%? Porque é o limite dessa eficiência tributária. Se você aplicar a mais, você perderá dinheiro.E o que isso reverte de benefício para você que está pagando sua tributação na alíquota de 27,5%?Ao invés de pagar 27,5% sobre R$ 100 mil, você vai pagar 27,5% sobre R$ 88 mil. Já abate os R$ 12 mil do PGBL.E aí, gostou? Quer saber mais ou ficou com alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Vídeos Relacionados

Veja mais