Mercado Financeiro

O jeito Peter Lynch de investir é uma obra difundida até hoje entre especialistas, investidores e analistas que trabalham no mercado de investimentos. Ele comparava a aquisição de ações a ter um filho, pois as pessoas precisam estar preparadas para lidar com ambas as situações. Neste artigo, você vai aprender a história desse grande investidor norte-americano.

Quem é Peter Lynch?

Peter Lynch é considerado um dos investidores mais conhecidos e bem-sucedidos da história. Ele administrou o lendário Magellan Fund, na maior corretora de investimentos do mundo, a Fidelity. Durante o seu período de administração, o fundo teve retorno anual de quase 30%, mais do que o dobro do que o S&P ganhou no mesmo período. Mas vamos voltar um pouco na história.

Peter Lynch nasceu em Newton, Massachusetts, Boston, em 1944. Desde criança, ele começou a desenvolver seu interesse pelo mercado de ações. Aos 10 anos, ele perdeu seu pai, vítima de câncer. Sua mãe se tornou a provedora da família e Peter Lynch sentiu a necessidade de ajudar. Aos 11 anos, Lynch trabalhava como caddie (carregador) num clube de golfe e passava horas escutando as conversas de empresários e investidores. O mercado de ações estava num bom momento.

Formação

Lynch entrou na Boston College com bolsa parcial. O resto de sua formação foi paga trabalhando como caddie. Em 1965, ele ser formou em Finanças. Na mesma universidade, Lynch se formou em História, Psicologia e Filosofia. Ele acreditou que estudar esses cursos era uma preparação melhor para o mercado de investimentos do que estatística.

Durante a faculdade, seus colegas buscavam empregos para “farrear” e aproveitar a vida universitária. Lynch começava a investir no mercado de ações, comprando 100 ações da Flying Tiger, companhia área. Na época, cada um custou 8 dólares.

Assim que se formou em Finanças, Peter Lynch ingressou na The Wharton School, na Pensilvânia, para cursar o mestrado em Administração de empresas. Durante esse período, ele começou a estagiar na Fidelity Investments.

Como Peter Lynch ficou rico?

Em 1969, Lynch interrompeu o estágio por conta do alistamento militar. Em 1974, depois de servir às forças armadas, Lynch voltou à empresa e foi contratado efetivamente como diretor de pesquisas de grupo. Três anos depois, Peter Lynch já administrava o Magellan Fund. Sob o seu comando, o fundo teve um salto de 18 milhões de dólares em ativos para 14 bilhões.

Lynch apostou no crescimento da General Electric, Volvo, MCI, Philip Morris, Ford, Fannie Mae, Lowe, Kemper e Student Loan Marketing. Seu principal dogma era investir somente em empresas em que se tem conhecimento prévio.

Quando assumiu o controle do Magellan Fund, em 1977, Peter Lynch já estava com 33 anos. O mercado enxergava esse fundo, com 18 milhões de dólares em ativos, com muita desconfiança, pois era um fundo agressivo e pequeno que mantinha na sua essência investimentos domésticos.

Mas a inteligência, capacidade e os métodos de Lynch transformaram o Magellan Fund no maior fundo de investimentos do mundo. Em 1983, os ativos do fundo já estavam e 1 bilhão de dólares.

Peter Lynch pregava que os investidores individuais têm vantagens inerentes sobre as grandes empresas. Ele entendia que as companhias grandes não tinham interesse ou não podiam investir em companhias que possuíam menor capitalização e não eram percebidas pelos analistas.

Aposentadoria precoce

Em 1990, com apenas 46 anos, Lynch se aposentou do cargo e passou a escrever livros e fazer trabalhos filantrópicos. No entanto, Peter Lynch se manteve ligado ao Magellan Fund, como vice-presidente da Fidely Management & Research Co., que prestava consultorias.

Em 1988, ele criou a Fundação The Lynch, ao lado de sua esposa Carolyn Ann Hoff, doando mais de 80 milhões de dólares. A Fundação apoia diversas causas sociais, pesquisas médicas, de educação, entre outras.

Lynch deixou várias lições que servem como guia para investidores até hoje. Conheça seus principais ensinamentos.

Filosofia de investimentos de Peter Lynch

Lynch entendia que os investidores individuais conseguem bom desempenho no mercado de investimento, se conhecerem as empresas em que desejam investir. Ele inventou a relação PEG (preço-lucro-crescimento), que determina se uma ação é barata por conta do seu potencial de crescimento e outras metodologias de avaliação que analisam ações populares e investidores de valor.

Princípios básicos de investimento

Os três principais princípios de investimento de Peter Lynch são:

Investimento a longo prazo

Peter Lynch afirmou que as ações são relativamente previsíveis ao longo de até 20 anos, salvo em caso de surpresas. Ele entendia que não é possível prever os caminhos da economia, mas era viável estudar o histórico das empresas.

Lynch fez um estudo que determinava o marketing timing. Se um investidor A aplicasse mil dólares por ano, no dia de mais alta do ano, durante 30 anos (entre 1965-1995), esse investidor teria um retorno composto de 10,6% durante esse período. O investidor B investiu mil dólares no dia mais baixo do ano, durante o mesmo intervalo de tempo, e teve um retorno composto de 11,7%.

Diante disso, o investidor A perdeu apenas 1,1% em seus retornos. Com esse estudo, Peter Lynch concluiu que as tentativas de previsão da flutuação de curto prazo não valem o esforço. Se a empresa se mantiver forte, ela vai ganhar mais e as ações vão continuar se valorizando.

A partir daí, Peter Lynch criou o temo “tenbagger”, que descrevia quando uma ação sobe 10 vezes ou 1000%. Esse era o tipo de ação que Lynch procurava para administrar o fundo Magellan.

A primeira regra de um “tenbagger” é não vender as ações quando elas subirem menos de 100%. Muitos administradores vendem as ações vencedoras quando elas aumentam suas posições em pequenas porcentagens. Lynch acreditava que isso era a mesma coisa que colher flores e plantar ervas daninhas no lugar.

Entre outras palavras, Peter Lynch investia apenas a longo prazo, destacando oscilações do mercado.

Faça uma pesquisa inteligente

É fundamental realizar uma pesquisa inteligente, rigorosa e exaustiva antes de investir. Peter Lynch destacou valores fundamentais para a realização dessa pesquisa:

Razão PEG – É a relação entre a avaliação e a taxa de crescimento dos lucros para analisar a expectativa no estoque. Os investidores devem procurar por empresas com avaliações razoáveis e crescimento forte em lucros. Um ativo forte tem índice PEG de dois ou mais, pois o crescimento dos lucros já está embutido no preço das ações.

Porcentagem de vendas – Quando há um serviço ou produto atrativo na empresa, o investidor precisa analisar se ele tem uma porcentagem alta de vendas, o suficiente para se torna significativo. Um ótimo produto que equivale apenas a 5% das vendas não terá impacto marginal na empresa.

Fluxo de caixa forte – Os investidores devem favorecer empresas que possuam índice de dívida abaixo da média em relação ao patrimônio e fortes fluxos de caixa.

Lynch estudava a empresa e o seu ambiente até a exaustão para compreender como as ações vão se comportar no futuro.

Compre somente o que você entende

De acordo com Peter Lynch, as maiores ferramentas de um investidor são os olhos, ouvidos e o bom senso, na hora de pesquisar por ações. Ele se orgulha do fato de que suas maiores descobertas e ideias aconteceram durante atividades rotineiras, como uma conversa com amigos ou uma ida ao mercado.

É possível farejar novas ideias de investimento em qualquer momento. Os consumidores pessoas físicas representam dois terços do produto interno bruto americano. Dessa forma, a maior parte do mercado de ações tem com meta atrair o consumidor individual.

Lynch pensava da seguinte forma: se alguma coisa te atraia como consumidor, também deve despertar seu interesse como investidor.

Buy and hold

Peter Lynch é um investidor buy and hold raiz. Ele conhecia bem a empresa antes de investir e só comprava as ações de empresas boas, pensando a longo prazo. Para Lynch, vale a pena dedicar tempo para conhecer melhor a empresa e não se baseia suas decisões apenas na sugestão de analistas.

Lynch também acreditava que ações de grandes empresas dificilmente terão grandes valorizações. Dificilmente empresas como Google, Apple, Petrobras, Vale e Amazon vão duplicar ou triplicar o capital.

Classificação das empresas

Lynch classificava as empresas em 6 categorias:

  1. Asset Plays – Empresas ricas em ativos, cujas ações valem menos que seus ativos. São companhias negociadas bem abaixo do valor patrimonial.
  2. Turnaround – Companhias quem se encontram em mudança e estão com lucros reprimidos no momento. No entanto, há boas perspectivas para recuperar.
  3. Cyclicals – Organizações em que os lucros dependem do cenário econômico. As empresas de aviação e commodities estão nessa categoria.
  4. Fast Growers – As empresas de construção estão nessa categoria. São companhias novas, pequenas e agressivas, com taxa de crescimento de até 25% ao ano.
  5. Stalwarts – São companhias do setor de bebidas e telecomunicações. Empresas robustas com lucros sólidos, com crescimento de até 12% ao ano.
  6. Slow Growers – São empresas do setor elétrico, cujo crescimento é lento, em torno de 2% a 4 % ao ano.

Para Peter Lynch, não basta apenas diversificar por diversificar. É preciso conhecer as ações da empresa. Em geral, as carteiras de ações de Lynch eram compostas de 10 a 20% em empresas cíclicas, 10 a 20% em organizações Saltwarts e o restante em companhias Turnaround

Ele acreditava que jamais se deve investir mais de 40% da carteira em empresas em crescimento. Durante sua administração do fundo, Peter Lynch tinha quase 1.500 empresas em sua carteira de investimento.

Lições de Peter Lynch sobre investimentos

Investidores individuais podem encontrar investimentos promissores antes mesmo dos investidores profissionais. Esses últimos só percebem que uma ação é realmente atraente depois que muitas empresas reconheceram sua adequação e a recomendaram.

Peter Lynch acreditava que os investidores devem se concentrar na base da empresa e não em todo o mercado.

Suas lições sobre investimentos servem de guia até hoje. Confira as principais:

  1. Qualquer pessoa tem inteligência intelectual de acompanhar o mercado de ações. Basta ter uma habilidade mínima em matemática.
  2. Investir em ações depende de muita pesquisa e esforço. Saiba tudo sobre a empresa que deseja investir: histórico, concorrentes, portfólio, resultados financeiros, entre outros.
  3. Tudo que você precisa para ter sucesso no mercado de investidores é ter algumas ações vencedoras. Os ganhos delas vão sobrepor as perdas daquelas que não funcionam muito bem.
  4. Não invista em ações se você precisa de dinheiro. Pode parecer controvérsia a frase, mas é real. Se você precisa de dinheiro a curto prazo, invista em renda fixa e baixo risco. No mercado de ações, a mentalidade é a longo prazo.
  5. Adquira ações que já estão no seu portfólio. Invista no conhecido. Não adquira ações sem saber tudo sobre a empresa.
  6. Aprenda com seus erros.
  7. Invista em empresas que possuem fortes perspectivas do crescimento, onde qualquer pessoa possa administrá-la.
  8. Não tente prever o que vai acontecer no mercado de ações e taxas de juros. Concentre-se somente nas empresas que você quer investir ou já está investindo.
  9. Não compre apenas por comprar. Se não encontrou nenhuma empresa que você tenha interesse, mantenha o dinheiro no banco e continue a pesquisar.
  10. Tenha estômago. Todo mundo tem cérebro. No entanto, para ganhar dinheiro com o mercado de ações é preciso ter estômago. Não entre em desespero ou pânico e tente vender tudo quando o mercado sofrer fortes oscilações. Ignore previsões de analistas, conhecidos e imprensa. Só faça a venda de ações de uma empresa se você observar que a base dela está desmoronando.

Obras de Peter Lynch

Com 46 anos, Peter Lynch se aposentou da administração do fundo e passou a se dedicar a escrever livros sobre a gestão de carteira de ações e mercado financeiros. Lynch quis ensinar para outros investidores que a compra e venda de ações precisa de paciência, frieza e calma. Suas obras principais são:

Peter Lynch adorava ensinar e educar as pessoas sobre investimentos. Junto com os livros, ele se dedicou aos serviços filantrópicos por meio de sua Fundação Lynch.

Conclusão

Lynch tinha um estilo de investir flexível o suficiente para se adaptar aos acontecimentos do mercado. Ele entendeu que estilos entram e saem de moda e o mercado é cíclico.

Atualmente, seu patrimônio líquido é de mais de 440 milhões de dólares.

Quando ações estão em queda, Peter Lynch acreditava que o melhor a se fazer é esperar até a empresa provar seu valor.

Seu principal ensinamento é olhar ao redor, pois a chance de encontrar os melhores investimentos é grande.

O importante é se educar financeiramente, pesquisar e investir a médio e longo prazo, que vai trazer rentabilidade saudável e estabilidade para sua carteira de investimentos.

Imagem do autor

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Empresa
Economia
Mercado Financeiro
Mercado Financeiro
Veja mais Ver mais