Open Nav Logo Mais Retorno

Taxa de Redesconto

Taxa de Redesconto
5 (100%) 2 voto[s]

O que é Taxa de Redesconto?

A Taxa de Redesconto é imposta pelo Banco Central junto aos bancos. Através dessa taxa o Banco Central consegue exercer influência sobre a circulação de dinheiro.

Diferente do que ocorre com o Depósito Compulsório, a Taxa de Redesconto não tem ação sobre os depósitos que entram no banco, mas é exigida uma taxa que vai servir para sanar eventuais “buracos” na liquidez dos bancos.

Quando o banco precisar de dinheiro para sanar eventuais problemas no caixa, o Banco Central poderá ajudar mediante a um custo.


Como funciona Taxa de Redesconto?

O funcionamento da Taxa de Redesconto é basicamente assim: o Banco Central pode liberar dinheiro para os bancos se capitalizarem se houver problemas com o caixa do mesmo.

No entanto, esse dinheiro não é ofertado de graça e o banco paga um custo por ele. A cobrança desse custo é feita por meio da Taxa de Redesconto.

Então se a taxa é alta e o tempo para pagamento é curto, os bancos não vão movimentar tanto dinheiro (com receio de haver necessidade de buscar capital caro junto ao Banco Central).

Querendo ou não, ao movimentar mais dinheiro fazendo operações de crédito, eventualmente haverá necessidade de captar recursos com o Banco Central.

Se a Taxa de Redesconto for baixa e o tempo para pagamento for longo, os bancos vão movimentar mais dinheiro, uma vez que a taxa de Redesconto está “barata”.

Essa política monetária pode acabar influenciando no aumento da quantidade de dinheiro na economia.

Para que serve a Taxa de Redesconto?

Controle monetário, essa é uma das serventias da Taxa de Redesconto.

Os bancos comerciais fazem muitas operações de saque para os seus clientes, transferências, recebimento de valores e empréstimos.

Tudo isso envolve dinheiro, o que exige do banco o papel moeda a disposição.

Quando ocorre a falta do dinheiro, esse banco precisa realizar a captação de recursos através de algum meio. Ou os bancos podem emprestar dinheiro um para os outros (através do CDI), ou o banco recorrer ao Banco Central.

Ao solicitar dinheiro para o Banco Central, a instituição libera os valores mediante o pagamento de uma taxa, que nada mais é do que a Taxa de Redesconto.

Através dessa taxa, o Banco Central consegue incentivar ou restringir a expansão do crédito e consequentemente da economia como um todo, de forma que essa se torna uma importante ferramenta de política monetária e controle da inflação.

Porque Taxa de Redesconto?

Não faz muito tempo, o Brasil viveu tempos bem conturbados quando nossa inflação passava facilmente dos dois dígitos ao mês.

Para conseguir sanar tal problema (que era demasiadamente grave) o Brasil teve que tomar algumas atitudes.

Dessa forma, tanto a Taxa de Redesconto como o Depósito Compulsório foram largamente utilizadas para conseguir frear o ímpeto da inflação.

Na verdade, o Banco Central ainda conta com uma série de ferramentas que podem ser utilizadas em diferentes frentes para conseguir reduzir a expansão monetária do país.

Porém, é fato que o compulsório e a Taxa de Redesconto têm seus méritos nessa política.

Inclusive, a utilização da Taxa de Redesconto é uma das causas para os altos juros dos empréstimos e demais linhas de crédito oferecidas pelos bancos no Brasil.

Com uma Taxa de Redesconto mais baixa, com vencimentos longos, os bancos provavelmente ofereceriam juros menores aos seus clientes visando o lucro através das operações financeiras em um cenário de concorrência no setor.

 

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Taxa de Redesconto
5 (100%) 2 voto[s]
Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão