Última modificação em 28 de janeiro de 2020

O que é a taxa de desconto?

A taxa de desconto é uma ferramenta utilizada para a realização de análises no processo de avaliação de investimentos. Ela permite o ajuste de valores futuros gerados pelos fluxos de caixa trazendo-os ao presente.

Esse é um conceito muito importante na medida em que a economia não é tão previsível quanto pode parecer. Existem diversos fatores políticos e macroeconômicos que podem afetar diretamente o desempenho futuro de capital. Desta forma, fica muito difícil avaliar um investimento que apresentará projeções futuras.

Vale observar que, quando se trata de tempos diferentes, é muito difícil traçar qualquer tipo de comparativo. Por outro lado, quando trazidos para valores presentes, os potenciais lucros projetados de um ativo ou empreendimento ficam muito mais comparáveis. É essencial ter eventuais retornos de fluxo de caixa no mesmo período de tempo para encontrar formas de colocá-los frente a frente.

De maneira mais objetiva, se um investimento apresenta fluxo de caixa presente de R$ 1.000,00 e uma projeção de fluxo de caixa de R$ 1.200,00, por exemplo, não há como dizer que o seu fluxo de caixa futuro é melhor do que o atual, mesmo sendo maior em número absoluto. O resultado desse fluxo futuro teria impacto de outras questões (como a inflação, por exemplo). Quando trazidos a valor presente, os fluxos de caixa tornam-se mais tangíveis.

Ao mesmo tempo, contudo, existem riscos nesse processo de longo prazo. Podemos dizer então que a taxa de desconto é, em essência, a avaliação do custo de capital para avaliar a rentabilidade de um investimento. Ela representa basicamente esse custo de capital e o risco de aplicar dinheiro em uma determinada operação.


Como calcular a taxa de desconto?

Existem algumas formas de aplicar o cálculo da taxa de desconto, sendo que o mais utilizado é por meio da avaliação do WACC. Essa sigla representa o termo Weighted Average Capital Cost (Custo Médio Ponderado do Capital, em português).

Aqui, o objetivo é entender qual é a taxa mínima aceitável de retorno para que um investimento valha a pena. Em outras palavras, essa será a rentabilidade que você desejaria obter pensando que poderia empregar o dinheiro em outros ativos com maior segurança. Se há maior rentabilidade em investimentos mais seguros, isso significa que o empreendimento em análise não é vantajoso ao investidor.

A fórmula do cálculo para encontrar o Custo Médio Ponderado do Capital (WACC) está a seguir:

WACC = Ke x [E / (D + E)] + Kd x [D/(D + E)]

Onde:

Qual a importância da taxa de desconto?

Como você já viu no começo do texto, usar da taxa de desconto (e, consequentemente, avaliar o custo médio de capital) é uma forma importante e muito utilizada para avaliação de investimentos.

Os potenciais ganhos de um empreendimento precisam ser medidos e comparados com rendimentos de outros investimentos, como títulos públicos, a Selic e até mesmo a inflação. Se não for capaz de superar essas rentabilidades, o risco não compensa o retorno.

Essa é uma avaliação que deve ser constantemente aplicada dentro do Mercado Financeiro. Um bom investidor jamais aplica seu capital sem antes ponderar riscos e verificar se não existem oportunidades melhores.

Por outro lado, é importante mencionar que a taxa de desconto é usada de maneira matemática e aplicada sobre uma projeção de fluxo de caixa, algo que traz certa subjetividade.

Portanto, ela deve ser utilizada em conjunto com outros indicadores para a formulação de uma tese de investimento robusta e que considere o máximo de pontos possíveis entre aqueles que influenciam os resultados de um empreendimento.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Ágio

O que é o ágio? Ágio é um termo utilizado no mercado financeiro para designar a diferença entre o valor de mercado de um produto e…

Veja outros termos