O que é Supply Chain?

Supply Chain significa literalmente “cadeia de suprimentos”, ou seja, é um termo correspondente à integração de todas as empresas envolvidas numa determinada cadeia produtiva.

Refere-se aos processos e aos diversos caminhos pelos quais um produto poderá passar, desde a extração da matéria-prima até a entrega manufaturada ao consumidor final. 

Sendo assim, é possível afirmar que a Supply Chain é composta por diferentes fases – que variam de acordo com cada produto. 

Essas fases correspondem, basicamente, as ações de compra, transporte, armazenamento, transformação, embalagem, gerenciamento, venda e distribuição do elemento.

Ou seja, o processo de Supply Chain envolve a interação de diversas empresas e profissionais, como produtores, fornecedores, distribuidores e lojistas. 

Além disso, se abrange entre 3 eixos principais: processos de negócios, tecnologia e organização de pessoas. São eixos interligados que funcionam de acordo com uma escala evolutiva.

O processo também está relacionado com toda logística necessária que permite a movimentação do produto em si, embora haja uma sutil diferença entre ambos os processos. 

Como Investir nos Melhores Fundos

Qual a diferença entre logística e Supply Chain?

Esses dois termos se interceptam com muita facilidade, porém, existem estudos que apontam leves divergências entre ambos. 

Basicamente, a logística é totalmente voltada para integração dos setores particulares de cada empresa. Já a Supply Chain, como citamos acima, é relacionada a integração entre empresas. 

Ou seja, a logística tem como responsabilidade o gerenciamento de processos internos, como compra de insumos, armazenamento e transportes. E a Supply Chain por sua vez, cuida da parte estratégica da cadeia produtiva como um todo.

Quando estes processos são utilizados em conjunto, tem-se a chamada “logística Integrada”.

Qual o impacto da Supply Chain no mercado financeiro?

Imagine a seguinte situação: o cliente vai até uma determinada rede varejista procurando por um produto específico. Chegando lá, o colaborador dessa rede o informa que tal produto está esgotado. Então, este cliente irá procurá-lo em uma rede concorrente. 

Esta falha no processo de Supply Chain acarretou prejuízo financeiro a rede varejista, pela perda da venda, e condicionou a procura pelo produto em redes concorrentes. 

Ou seja, este seria o impacto negativo em caso de falha na operação geral, independente do setor específico – produção, transporte, distribuição, etc. 

Por outro lado, o gerenciamento eficaz da cadeia de suprimentos tem bons reflexos em toda a empresa e consequentemente, no mercado financeiro. 

A sigla SCM corresponde a Supply Chain Management, que em português significa justamente “gerenciamento da cadeia de produção”. É por meio da SCM que a empresa poderá controlar os fluxos dos produtos — afetando positivamente o consumidor final. 

Para melhor compreensão, aqui estão alguns pontos importantes sobre os principais benefícios correspondentes ao Supply Chain: 

Redução de custos operacionais

Está relacionado diretamente a prevenção de perdas de produtos que, por exemplo, passaram da data de vencimento ou ficaram inoperantes.

Aprimoramento de serviços

Aqui, a empresa deverá garantir os produtos sempre em estoque, além de entrega-los dentro do prazo acordado com seu cliente. Assim, nenhuma das partes será prejudicada pelas consequências de uma má gestão. 

Aumento de receita

A rede varejista perceberá um aumento nos lucros decorrente da melhora na gestão. Além disso, a empresa poderá buscar por parcerias com fornecedores e transportadoras que ofereçam preços competitivos e qualidade de atendimento.

Sendo assim, a qualidade empregada nos produtos trará ótimos resultados nas vendas da empresa.

Existe um profissional especializado em Supply Chain?

Sim, são os chamados “gerentes de Supply Chain”.

Essa categoria de gerentes é responsável por estudar, programar as ações e corrigir possíveis divergências ao longo de todo processo. 

Portanto, é de competência do gerente de Supply Chain assegurar rapidez do processo, entrega segura, atendimento assertivo da demanda, diminuir de custos, entre outros.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Direitos de Subscrição

Os Direitos de Subscrição são um benefício concedido aos acionistas de empresas e cotistas de fundos imobiliários. Entenda como eles funcionam.

Veja outros termos