Open Nav Logo Mais Retorno

Suitability

O que é o suitability?

É chamado de suitability o processo de levantamento do perfil do investidor obrigatoriamente realizado por toda instituição financeira.

Em língua portuguesa, o termo pode ser traduzido como adequabilidade.

Por derivar de uma norma legal, o suitability deve ser estendido a todos os clientes de corretoras e afins, como uma forma de se averiguar o grau de risco ao qual estariam dispostos a se expor e quais são os produtos financeiros mais adequados a suas pretensões.

Entre os dados mais comuns nos formulários aplicados estão: os seus objetivos de curto, médio e longo prazo do cliente (ou seja, o que o leva a investir), a pretensão de ganho, a sensibilidade ao risco e as características demográficas. A partir dessas informações, as instituições classificam o perfil do investidores, dividindo-os em alguma das seguintes categorias:

  • Conservador;
  • Moderado;
  • Agressivo.

Cada uma delas é composta por uma série de características e expectativas em comuns, que as torna mais adequada a um ou outro investimento - sendo que, justamente por essa adequação - que o suitability recebe esse nome.

Quais são os perfis de investidores passíveis de serem identificados no suitability?

Como te contamos, um investidor pode ser caracterizado como conservador, moderado, arrojado ou agressivo. Mas você sabe o que cada um desses termos quer dizer ou, ainda, quais são todos os atributos de seus componentes. Bom, isso é o que descobriremos a seguir.

Conservador

Investidores de perfil conservador são caracterizados por dois elementos centrais:

  • São extremamente sensíveis a perdas;
  • Estão abertos a obter ganhos menores de modo a satisfazer o tópico anterior.

Moderado

Os investidores de perfil moderado, por sua vez:

  • Possuem uma sensibilidade menor às perdas do que os de perfil conservador;
  • Têm como objetivo lucrar acima da média com as suas aplicações.

Agressivo

Também chamado de perfil arrojado, tem como características:

  • É aquele que tem a maior tolerância às perdas, ou seja, baixa sensibilidade quando se trata do risco de perder parte do seu capital;
  • Busca os maiores lucros disponíveis no mercado, que se concentram nas operações mais arriscadas.

Observação: Aqui no Mais Retorno definimos um perfil intermediário, entre o Moderado e o Agressivo, que chamamos de Agressivo. Preferimos fazer assim, para ter um nível de risco aceitação de risco a mais que se encaixasse melhor entre esse gap.

Inclusive, aqui no Mais Retorno temos um teste GRATUITO para que você descubra seu perfil de investidor, aproveite e confira o seu, clicando aqui.


Para que serve o suitability?

Cada um desses perfis, como podemos perceber, tem necessidades diferentes.

Enquanto o conservador busca proteger o seu capital a todo custo, por exemplo, o arrojado se preocupa em garantir ganhos relevantes em seus investimentos.

Isso significa que a aplicação que satisfaz a um não necessariamente satisfaz ao outro. É necessário personalizar as indicações, garantindo que as suas expectativas sejam respeitadas e atendidas.

De nada adianta incentivar um conservador a investir em modalidades extremamente arriscadas, como o day trade, por exemplo.

Ainda que ele alcance ganhos que outros produtos (como os títulos públicos) são incapazes de oferecer, ao menor sinal de perda o investidor tenderá a ficar extremamente frustrado com a operação. Essa falta de adequação importa, portanto, não apenas em questões financeiras, mas fortemente emocionais também.

Cientes disso, as instituições financeiras se dedicam a disponibilizar aos seus clientes apenas os produtos que verdadeiramente satisfazem aos seus anseios.

Ainda que a prática seja antiga, somente em 2015 ela se tornou obrigatória, através das instruções 539/2013 e 554/2014 da Comissão de Valores Mobiliários (a CVM).

Dessa forma, admite-se que o suitability é um mecanismo necessário para a satisfação e proteção do investidor, que precisa ter as suas particulares identificadas antes de aventurar no complexo mercado financeiro.

Ainda assim, algumas instituições buscam se diferenciar da concorrência oferecendo mais do que formulário-padrão.

A instituição de profissionais individuais, apenas para o desenvolvimento personalizado do processo, visa auxiliar a formação de carteiras ainda mais adequadas para os seus clientes, considerando necessidades que não são abrangidas por formulários padronizados.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados