Última modificação em 8 de janeiro de 2020

O que é scalper?

Scalper é um tipo de investidor da Bolsa de Valores que atua com operações de curtíssimo prazo dentro do mercado de capitais. O seu nome é originado da estratégia utilizada que é o scalping.

Pela velocidade da duração do investimento na Bolsa de Valores, o scalper trabalha essencialmente com Day Trade. Ou seja, suas operações não chegam a durar sequer um dia, sendo rapidamente encerradas.

Pela característica da operação, o scalper baseia suas análises e estratégias na Análise Técnica, uma metologia que consiste basicamente em tomar ações de compra e venda de acordo com a movimentação gráfica do preço do ativo. O longo prazo das empresas, portanto, pouco importa nesse modelo de trabalho.


Como funciona o scalping?

Como já mencionamos, o scalping é uma estratégia de curtíssimo prazo. O seu principal objetivo é lucrar com a rápida variação de preços de um ativo. Estratégias de scalping podem durar, inclusive, alguns minutos.

Vale lembrar que, atualmente, os preços dos ativos variam a todo segundo de acordo com o interesse de investidores dentro da Bolsa de Valores. Assim, um scalper pode aproveitar dessa oscilação para lucrar. Existem duas formas de fazer isso:

  1. Comprar por um preço e vendê-lo posteriormente por um preço maior
  2. Vender a descoberto um ativo e depois comprá-lo por um preço menor

Apenas como exemplo, vamos considerar o exemplo da ação preferencial da Itaúsa (ITSA4), uma holding brasileira que é composta majoritariamente pelo Banco Itaú. No dia em que este texto foi escrito, o ativo abriu com preço de R$ 14,14 por ação.

Ao meio-dia, por exemplo, o preço já havia subido para R$ 14,20. Assim, cada compra feita no início do pregão poderia ter sido vendida com um lucro de R$ 0,06 por ação em apenas duas horas.

Naturalmente que esses são os dois cenários ideais, mas o oposto também pode acontecer. Neste caso, o scalper pode precisar encerrar sua operação com algum tipo de prejuízo. Vale lembrar que estamos falando de renda variável e não há certeza de lucratividade.

Quais as vantagens do scalper?

Uma das principais vantagens do investidor scalper é a velocidade das operações. Você tem, em um curto intervalo de tempo, a definição sobre a sua operação em termos de lucro ou prejuízo.

Em segundo lugar, também em função da velocidade de compra e venda, a análise de compra e venda não é tão complexa como aquelas orientadas para o longo prazo (como a estratégia Buy & Hold).

Não que seja fácil encontrar oportunidades olhando o gráfico de preços de um ativo (boa parte dos investidores que se arriscam no scalping acaba perdendo dinheiro). No entanto, trata-se de algo simples e que, com estudo e paciência, pode trazer lucro se bem aplicado.

Quais as desvantagens do scalper?

Por outro lado, precisamos mencionar também os riscos da atuação como scalper. A principal delas é a questão emocional. Por ser algo de curtíssimo prazo, é preciso ter boa definição sobre preços de entrada e saída do mercado.

O que acontece na prática é que muitos operadores acabam se perdendo. Alguns apresentam problemas com a ganância, não realizando o lucro na expectativa de ganhar mais, enquanto que outros não aceitam prejuízos na esperança de que o preço retorne ao menos ao patamar inicial. Para lidar com ambas as situações, o scalper precisa de um plano estratégia e muito controle emocional.

Além disso, os ativos precisam oferecer boa liquidez (isto é, ter um bom volume de papéis e investidores), algo que reduz o volume de oportunidades dentro do mercado de capitais. De nada adianta encontrar uma boa oportunidade de compra e não conseguir realizar o lucro depois. Por isso, a liquidez precisa ser considerada antes de uma operação.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Ágio

O que é o ágio? Ágio é um termo utilizado no mercado financeiro para designar a diferença entre o valor de mercado de um produto e…

Veja outros termos