Open Nav

Salário Líquido

O que é Salário Líquido?

O salário líquido é a quantia que o empregado recebe diretamente na conta bancária. É o valor pago depois que são feitos todos os descontos obrigatórios e opcionais sobre a remuneração.

O salário líquido deriva do salário bruto, que é o valor informado na carteira de trabalho. Para as finanças pessoais do empregado, o salário líquido é a quantia mais relevante, pois será o valor que ele receberá em conta e com a qual deverá fazer seu planejamento financeiro.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Para que serve o salário líquido?

 

Trata-se da remuneração feita diretamente ao trabalhador, como pagamento pelo serviço prestado ao longo de determinado período, normalmente a cada mês. Com o salário líquido, o empregado irá decidir como usá-lo para suas necessidades e interesses pessoais.

No caso de empréstimos e financiamentos, por exemplo, utiliza-se o salário bruto como base. Por isso, é importante saber qual o valor do salário líquido para controlar o orçamento e evitar dívidas.

O planejamento de futuras compras e investimentos deve ser feito levando em conta as despesas que já são descontadas antes.

Como funciona o salário líquido?

Se o registro na carteira de trabalho é de uma remuneração de R$ 3.000,00 por exemplo, mas há R$ 500,00 em desconto no contracheque (holerite), o salário líquido será menor, de R$ 2.500,00.

O trabalhador pode ter diversos descontos, sendo alguns obrigatórios e outros vinculados a benefícios que algumas empresas podem oferecer. Entre estes descontos estão:

  • INSS: varia conforme a remuneração, em que a contribuição é maior quando se recebe mais;
  • Vale-refeição e/ou vale-alimentação;
  • Vale-transporte: varia entre as cidades. Em São Paulo, por exemplo, pode variar entre 3% e 6% do salário bruto;
  • Atrasos e faltas;
  • Plano de saúde: pode ter desconto de até 30% sobre o salário bruto;
  • Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF): é paga mensalmente sobre o salário bruto, caso o empregado esteja na faixa em que seja obrigado a fazer a declaração, podendo variar de 5% a 27,5%.

Além disso, outras despesas podem ser descontadas diretamente da folha de pagamento, como é o caso de pensão alimentícia, quando determinado pela justiça. Ou, caso o empregado faça empréstimo consignado, o valor é descontado antes dele receber o salário líquido.

Controle sobre os descontos

Outro exemplo de desconto sobre o salário - e a necessidade do controle financeiro - são os procedimentos médicos.

Há empresas que oferecem plano de saúde ou plano odontológico com coparticipação, em que o empregado realiza consultas ou exames e precisa pagar um valor extra pelo serviço utilizado. Essa quantia é descontada posteriormente no salário.

É preciso ter acesso à tabela de preços dessas despesas eventuais, como no exemplo acima, além de saber quais são os demais descontos em folha e quando ocorrem.

Esse controle sobre as finanças são a base para que se possa planejar fazer aplicações, como uma previdência privada, Tesouro Direto, fundos de investimento, entre outras opções no mercado financeiro. Da mesma forma, vale considerar a previsão de ganhos, como bonificação, hora-extra e 13º salário, entre outros acréscimos.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados