O que é RLP - Retail Liquidity Provider?

Retail Liquidity Provider, ou Provedor de Liquidez ao Varejo, é um sistema que amplia a liquidez do mercado.

Com o sistema RLP, um intermediador pode atuar provendo liquidez para as ordens de compra e venda dos seus clientes, ou seja, facilitando a realização de operações  para esses clientes quando não existe muita demanda ou oferta. Esse intermediador pode ser uma corretora, um banco de investimento ou um banco múltiplo, por exemplo.


Como funciona o RLP?

No sistema RLP, o intermediador tem um papel fundamental, pois ele pode ser a contraparte das ordens do seu cliente, participando ativamente da negociação. O intermediador registra uma oferta e o cliente manifesta a intenção de compra ou venda de uma certa quantidade para atender a essa oferta. 

Isso é importante porque, em muitos casos, as operações que são realizadas apenas entre investidores acabam travando por falta de liquidez. Se não há ninguém comprando, também ninguém consegue vender; se não há ninguém vendendo, também ninguém consegue comprar.

O intermediador entra, por meio do RLP, para “esquentar” o jogo, colocando ofertas para incentivar e viabilizar as operações de compra e venda.

Para que o cliente possa utilizar esse sistema, ele precisa aderir ao RLP e precisa aceitar expressamente participar da modalidade, fazendo o aceite da corretora, banco ou outro intermediador a realizar as ofertas. As negociações são apenas entre a instituição e os seus clientes e não estão abertas a todos os investidores.

Quando o RLP foi implementado?

O sistema RLP já era utilizado em bolsas internacionais, como a NYSE - a Bolsa de Nova Iorque, mas só começou a ser usado na bolsa brasileira em agosto de 2019. Antes disso, ele passou por um período de avaliação pública, com o objetivo de aperfeiçoar a regulamentação do mercado de capitais diante dessa novidade. 

No momento, o RLP só é aplicado a operações envolvendo minicontratos futuros de dólar e de índice. Além disso, ele é exclusivo para ordens agressoras, isto é, nas quais são negociados os melhores preços. 

Qual é a vantagem do RLP?

A principal vantagem do RLP é que ele permite que um investidor consiga vender grandes quantidades no mercado de minicontratos por um preço único. Antes desse sistema existir, com a baixa liquidez, os investidores eram obrigados a vender em lotes menores, com preços diferentes.

Dessa maneira, o sistema traz mais flexibilidade para que os investidores façam suas operações da maneira que acharem melhor, com o volume que quiserem.

Outra vantagem é que, como foi apontado anteriormente, o RLP é exclusivo para ordens agressoras. Na prática, isso significa que a oferta do intermediador deve sempre trazer condições melhores ou, no mínimo, iguais ao que está sendo negociado no mercado.

Dessa forma, o investidor fica protegido: ao comprar ou vender para esse intermediador, ele não corre o risco de aceitar condições piores do que teria em uma negociação comum no mercado.

Quais são as regras do RLP?

Existem regras que o sistema RLP e as ofertas realizadas nesse sistema devem obedecer. É importante lembrar que a regulação do mercado de capitais é forte, realizada, inclusive, pela própria B3.

Por exemplo, existe um limite para o volume de negociação do sistema, que é de 15% do volume total negociado. Digamos que foram negociados R$ 2 bilhões no total em um determinado dia; desse volume, apenas R$ 300 milhões podem ser negociados pelo sistema RLP.

Outra regra importante é que, se o intermediador colocar uma oferta no sistema e ela não for executada até o final do dia, ela deve ser cancelada. As ofertas não ficam em aberto de um dia para outro.

Além disso, apesar da oferta não ficar disponível no Book de Ofertas, o Times and Trades é atualizado quando ocorre uma negociação. Em outras palavras, a oferta feita por um intermediador no RLP não é exibida junto com todas as ofertas comuns feitas por investidores, mas a compra ou venda realizada a partir dessa oferta fica devidamente registrada.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Backtest

O que é Backtest? Também chamado de backtesting, o backtest é um tipo de teste que se faz usando dados históricos relevantes, a fim de prever…