O que é Risco Setorial?

Risco Setorial é o risco inerente a um certo setor da economia.

O termo pode ser usado, no mercado financeiro, em referência ao risco ao qual está exposta uma carteira de investimentos que se concentra em ativos financeiros de empresas de um mesmo setor da economia.


Entendendo o Risco Setorial

Para entender o risco setorial, o primeiro passo é entender que existem tipos diferentes de risco. 

Alguns riscos afetam toda e qualquer empresa dentro de uma economia; é o chamado “risco sistêmico”, isto é, que afeta todo o sistema. 

Por exemplo, o risco de uma pandemia é, essencialmente, um risco sistêmico, pois, em princípio, ele afeta potencialmente todas as empresas. Uma situação de guerra é outro exemplo de risco sistêmico. 

Existem, também, riscos que afetam apenas um grupo de empresas. É o caso do risco setorial, que afeta empresas ligadas a um certo setor da economia. 

Por exemplo, imagine que uma nova regulação é criada para o setor de telecomunicações, exigindo que as empresas desse setor se adequem e impondo sanções se elas não o fizerem. Nesse caso, existe um risco setorial, que afeta especificamente empresas ligadas ao setor de telecomunicações.

Outro exemplo são os períodos de seca ou de chuvas muito intensas, fenômenos climáticos que podem colocar safras inteiras a perder. Nesse caso, existe um risco setorial que afeta diretamente as empresas ligadas ao setor agrícola.

É importante notar que o risco setorial raramente se limita exclusivamente ao setor que ele afeta diretamente. 

Como Investir nos Melhores Fundos

No exemplo acima, logicamente haverá muitas outras empresas que dependem dos produtos agrícolas e que também serão afetadas, indiretamente, pelos efeitos dos fenômenos climáticos sobre as safras. Mesmo assim, não se trata de um risco sistêmico, porque não tem potencial para afetar todo o sistema; empresas de internet, por exemplo, continuarão suas atividades sem sentir nenhum impacto.

Como o Risco Setorial afeta as escolhas de investimento?

Quando um investidor escolhe em quais ativos vai colocar seu dinheiro, ele deve ter em mente o risco setorial. O primeiro ponto importante é evitar expôr sua carteira a um risco setorial excessivo, o que acontece quando existe uma predominância muito forte, ou total, de ativos de empresas de um mesmo setor da economia.

Imagine, por exemplo, que um investidor tem 70% da sua carteira em ações de empresas do setor de e-commerce. 

Então, em um determinado mês, ocorre uma paralisação de caminhoneiros que deixa todas as entregas paradas, fazendo o valor das ações dessas empresas despencar. Como a carteira dele está muito exposta ao risco setorial do e-commerce, ele terá grandes perdas.

É por isso que especialistas em investimentos recomendam a diversificação, que consiste em distribuir seus investimentos entre ativos de diferentes empresas e diferentes setores da economia. Dessa forma, a concretização de um risco setorial não deve ter força para colocar a perder uma parte significativa do patrimônio do investidor.

Qual é a importância de acompanhar sinais de Risco Setorial?

Além disso, é importante que os investidores estejam atentos a sinais de uma possível concretização de um risco setorial. Dessa forma, eles podem abandonar uma posição insegura rapidamente, enquanto ainda é possível sair sem perdas.

Suponha, por exemplo, que um investidor com ações de empresas da indústria petroquímica em sua carteira percebe que o preço do barril de petróleo está disparando. 

Ora, se o petróleo é a matéria-prima essencial da indústria petroquímica, esse aumento é um risco setorial. A escalada de preços vai afetar diretamente as operações e as finanças de empresas desse setor. Então, dependendo do caso, o investidor pode optar por vender essas ações antes que elas desvalorizem muito.

No entanto, é preciso tomar cuidado para não abandonar a posição cedo demais. Alguns riscos setoriais são apenas transitórios, e uma carteira bem diversificada é suficiente para proteger o investidor até que as ações do setor afetado voltem a subir. 

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

LTN – Letra do Tesouro Nacional

O que é LTN? As LTNs nada mais são do que as letras do Tesouro Nacional. Isso mesmo, estamos falando de papéis que possuem o lastro…

Veja outros termos