O que é Resseguro

Resseguro é uma operação na qual uma seguradora faz um seguro pelo risco assumido na emissão de apólices. Por meio dessa operação, ela se protege em caso de não ser capaz de cumprir o pagamento das indenizações dos seus clientes.

Trata-se de uma operação voltada a mitigar os riscos da atividade de seguros. Na maioria dos casos, um resseguro é bancado por várias resseguradoras, porque ele se aplica principalmente em casos de indenizações muito elevadas, como grandes desastres.

Como Investir nos Melhores Fundos

Porque é feito o resseguro

 

Existem dois principais motivos para ser feita a operação do resseguro.

O primeiro motivo é mitigar o risco excessivo existente em alguns contratos de seguro. O segundo é garantir que o segurador vai ter condições de cumprir a obrigação com seus clientes sem quebrar financeiramente.

Além disso, também há casos em que o resseguro é obrigatório, pois está previsto em contrato ou regulação.

Importância das atividades de resseguro

Nos países desenvolvidos, o resseguro é considerado uma das principais atividades financeiras. Ele representa a máxima garantia de proteção, na forma de cobertura securitária, para bens de grande importância.

Por meio dessa operação, mesmo que a seguradora precise pagar uma indenização muito alta a um cliente, ela consegue cumprir a obrigação e ainda preservar a própria integridade financeira.

Como funciona o resseguro

É importante esclarecer que, se o cliente solicitar a indenização pelo sinistro, não é a resseguradora que vai pagar.

Na prática, o cliente aciona a seguradora, que deve pagar a indenização devida, conforme os termos da apólice. Então, se a seguradora sofreu prejuízos em razão desse pagamento, deve acionar a resseguradora, que vai indenizá-la por esses prejuízos – novamente, nos termos da apólice existente entre as duas empresas.

Por isso, o resseguro é diferente do cosseguro. No cosseguro, a responsabilidade pelo pagamento da indenização do cliente é partilhada entre duas ou mais seguradores. Ou seja, se o cliente sofrer um sinistro, ele vai receber a indenização diretamente de mais de uma seguradora.

Quem são as resseguradoras

O Brasil manteve monopólio estatal sobre operações de resseguro até o ano de 2008. Desde então, as resseguradoras privadas podem atuar no mercado nacional, exceto aquelas com sede em paraísos fiscais.

Existem resseguradoras nacionais e internacionais. As internacionais são divididas em três categorias:

A maior empresa de resseguros do Brasil, e que está entre as maiores do mundo, é a IRB Brasil Resseguros. Era ela que tinha o monopólio até 2008.

Porém, mesmo após a abertura do mercado, continuou apresentando excelentes resultados. Além disso, ela fez seu IPO em 2017 e suas ações valorizaram mais de 150% desde então.

Crescimento do mercado de resseguros

Em 2016, o mercado de seguros cresceu 9,2%. Com o aumento da atividade de seguros, a atividade de resseguros também cresce.

No mesmo ano, o volume de prêmio repassado às resseguradoras chegou a R$ 8,6 bilhões, representando 1% de aumento em relação ao ano anterior.

Resseguro, Cosseguro e Retrocessão

É importante não confundir o resseguro com outras operações similares.

Se uma seguradora contrata um seguro para si mesma junto a uma resseguradora, temos a operação do resseguro. Por outro lado, se a seguradora divide a responsabilidade por uma apólice de um cliente com outra seguradora, temos o cosseguro.

Além disso, a resseguradora pode ceder o resseguro para outra resseguradora. Quando isso acontece, a operação recebe o nome de retrocessão.

 

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Patrimônio Líquido

O que é Patrimônio Líquido? O Patrimônio Líquido é mais um grupo que faz parte do Balancete e do Balanço Patrimonial das empresas. Esse grupo, em…

Veja outros termos