O que é Regime de Competência?

Em contabilidade, o termo Regime de Competência se refere à forma como são registradas as entradas e saídas de uma empresa. Ou seja, as despesas e ganhos que acontecem no decorrer de um determinado período.

Assim como outros recursos da contabilidade, esse é um grande aliado da gestão empresarial. Afinal, para administrar um negócio com sucesso é preciso registrar todas as movimentações financeiras, pois é dessa maneira que se pode ter controle do fluxo de caixa.

E, por consequência, fazer a melhor tomada de decisão quando envolve dinheiro. Assim, o Regime de Competência é usado para registrar as receitas e despesas no período de sua realização.

Isto é, se a sua empresa fez uma compra este mês, mas com pagamento a prazo, para o mês seguinte, o gasto é registrado no mês atual. Em outras palavras, as entradas e saídas de caixa são registradas quando são decididas e não quando são efetivadas.

Essa medida contribui para um melhor controle e acompanhando das finanças, pois assim sabe-se quando foi gerado o ganho ou o gasto. Mesmo assim, é preciso ter anotado também quando o dinheiro vai realmente entrar ou sair do caixa.

Trata-se apenas de uma forma de constar nos relatórios da empresa a data em que determinado gasto foi determinado ou quando uma compra foi realizada, mesmo que seja somente paga posteriormente.


Tipos de Regime de Competência

O Regime de Competência possui dois tipos, sendo que funciona como duas divisões para organizar as finanças do seu negócio.

Registro de receitas

Trata-se das anotações referentes aos ganhos de um determinado período, sendo que, de forma geral, usa-se o mês como divisão do tempo. Dessa forma, é o registro do que foi vendido em determinado mês, independente da venda ter sido feita à vista ou a prazo.

É chamado também de reconhecimento da receita, definindo assim a data em que o contrato de compra e venda foi firmado.

Registro de despesas

São os registros relativos aos gastos definidos em uma empresa, mesmo que o pagamento seja posterior. Desse modo, pode ser dito como o momento em que uma decisão de despesa é tomada, quando o produto é adquirido ou quando o serviço é contratado.

Mesmo assim, é preciso registrar, depois, o mês em que o pagamento foi realmente executado.

Regime de Competência X Regime de Caixa

Tanto o Regime de Competência quanto o Regime de Caixa são denominados de Regimes Contábeis. Ou seja, formas de registrar as entradas e saídas de um empreendimento, a fim de controlar os gastos e ganhos para o devido controle financeiro e previsão orçamentária.

Assim, podem ser confundidos, mas quando se entende a sua principal diferença, fica mais fácil o entendimento de ambos.

Dessa forma, o Regime de Competência refere-se ao mês em que os gastos e ganhos são decididos e/ou contratados e o Regime de Caixa é o momento em que as entradas e saídas são efetivamente concretizadas.

Por exemplo, se a sua empresa compra um equipamento este mês, o registro da compra deve aparecer no Regime de Competência do mês atual.

E se o pagamento for feito só no próximo mês, essa despesa deve ser registrada como saída de caixa no mês seguinte.

Ambos os regimes se complementam, contribuindo com o total controle e acompanhamento das transações financeiras. Enquanto o Regime de Competência informa quando algo aconteceu, o Regime de Caixa mostra em que momento o dinheiro entrou ou saiu da conta do seu negócio.

O Regime de Competência tem a finalidade ainda de contribuir com as previsões financeiras do seu negócio, mostrando uma visão mais geral do fluxo de caixa. Por isso, não deve ser desprezado.



Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Patrimônio Líquido

O que é Patrimônio Líquido? O Patrimônio Líquido é mais um grupo que faz parte do Balancete e do Balanço Patrimonial das empresas. Esse grupo, em…

Veja outros termos