Open Nav

Plano Bresser

O que foi o Plano Bresser?

O Plano Bresser foi uma iniciativa criada em 1987 para tentar frear o aumento expressivo da inflação na economia brasileira. Era a terceira tentativa seguida para tentar ajustar os preços no país.

O Plano Bresser foi implantado durante o governo do presidente José Sarney (1985 - 1990), no qual havia sido criado anteriormente os Planos Cruzado I e Cruzado II, que deram origem a uma nova medida monetária, o Cruzado (Cz$).

Entre tentativas de congelamento de preços, ajustes de salários e declaração de moratória da dívida externa, a inflação voltou a subir, chegando a 337% em 1987, já no Plano Cruzado II.

O novo plano de estabilização econômica recebeu este nome por conta do ministro da fazenda da época e responsável por sua elaboração, Luiz Carlos Bresser-Pereira.

Bresser substituiu o então ministro Dílson Funaro, que tocava uma economia marcada pelo crescimento do desemprego, inflação elevada e crise cambial no país.


Como funciona o Plano Bresser?

O Plano Bresser passou a vigorar a partir de 12 de junho de 1987. Nele, a equipe econômica do governo implementou algumas medidas, como:

  • Ajuste de preços em três etapas: o congelamento progressivo de preços, salários e aluguéis durante um período de 90 dias; a flexibilização destes valores; e o descongelamento total dos preços;
  • Reajuste de tarifas públicas: eletricidade (45%), telefone (34%), aço (32%) e combustíveis (13%);
  • Novo índice para reajuste de salários e preços: a chamada Unidade de Referência de Preços (URP), que seguia a média da inflação observada nos três meses anteriores;
  • Manutenção da taxa básica de juros (taxa Selic) elevada, como forma de conter o consumo e controlar a inflação;
  • Desvalorização do câmbio em 10% como manobra para estimular as exportações e elevar as reservas internacionais no país, além de uma desvalorização diária de 0,4%;
  • Os valores em caderneta de poupança foram corrigidos pelos bancos em 18,02% em junho de 1987.

Resultados do Plano Bresser

A inflação de fato começou a cair logo após a implementação do Plano Bresser. Ela passou de 26% no mês de lançamento, em junho de 1987, para apenas 3,1% em julho. Neste mesmo período, o governo lançou o Plano de Controle Macroeconômico para criar a poupança pública e retomar o crescimento sem precisar pressionar a inflação.

No entanto, assim que os ajustes de preços foram liberados, a inflação voltou a subir gradativamente nos meses subsequentes. Em dezembro do mesmo ano, chegou a 14%.

As regras sobre o congelamento de preços não foram seguidas à risca como nos planos anteriores. Isso fez com que a população temesse novos ajustes e estocasse itens como prevenção. Isso levou a uma nova remarcação de preços, impactando no aumento da inflação.

Com os resultados abaixo do esperado, o ministro Bresser pediu demissão do cargo de ministro da fazenda ainda em dezembro de 1987.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados