Open Nav Logo Mais Retorno

Passivo

O que é Passivo?

O Passivo é o segundo grupo do Balanço Patrimonial e é tão importante quanto o primeiro (Ativo).

No Passivo ficam as contas referentes às obrigações e deveres da empresa. Então você encontra no Passivo, contas semelhantes a essas;

  • Fornecedores a pagar
  • Empréstimos e financiamentos a pagar
  • Impostos a pagar
  • Salários a pagar
  • Provisão de 13º

Além de diversas outras contas.

No Passivo você vai encontrar boa parte das contas referentes a pagamentos e provisões de uma empresa.


Como funciona o Passivo

O Passivo, como já foi mencionado, é um grupo que pertence ao Balanço Patrimonial. Por esse motivo, o Passivo é um grupo muito utilizado na contabilidade.

Lançamentos que envolvem a folha de pagamento, provisão de férias e décimo terceiro salário, pagamento de encargos sociais e até de empréstimos e financiamentos, acabam alterando os saldos das contas do Passivo.

Ao realizar lançamentos contábeis, o contador ou profissional da área deverá fazer o lançamento utilizando duas contas (débito e crédito).

Para que serve o Passivo?

Profissionais e gestores de empresas podem utilizar as contas do Passivo e até o próprio Passivo para análises e construção de fórmulas e indicadores.

Esses estudos servem para conseguir definir se a empresa em questão está bem ou se um eventual investimento na companhia poderá ser interessante.

Profissionais ligados ao mercado de capitais e os investidores estudam bastante os números oriundos do passivo.

A liquidez corrente, por exemplo, é um indicador que utiliza o Passivo Circulante para determinar se a empresa possui caixa disponível para honrar com todas suas obrigações (também no circulante).

Existem ainda vários outros indicadores que podem ser explorados e utilizam o Passivo ou contas do grupo para construí-los.

Tipos de Passivo

Dentro da estrutura do Balanço Patrimonial o grupo de Passivo possui dois grupos (além do Patrimônio Líquido), segue:

  • Passivo Circulante
  • Passivo Não Circulante

No Passivo Circulante se encontram as contas que possuem vencimento de até 12 meses, ou seja, que a empresa deverá quitar em até 12 meses.

No Passivo Não Circulante, ficam as contas que possuem vencimento superior aos 12 meses. É natural encontrar contas vinculadas aos dois subgrupos.

Um bom exemplo é de empréstimo e financiamentos a pagar.

Dificilmente existem empréstimo e financiamentos com duração inferior a 12 meses. Observando isso, é comum ver um empréstimo contendo lançamentos tanto na conta do Circulante, quanto do Não Circulante.

Essa distinção é importante inclusive para estudos de análise de crédito. Empresas que fazem licitação precisam contar com tal segregação lançada de forma precisa.

Porque o Passivo?

O Passivo é fonte de muitas informações.

Tanto o Passivo Circulante quanto o Não Circulante são importantíssimos para o Balanço Patrimonial e o Balancete.

O Balancete é um relatório que pode ser emitido mensalmente. Através dele o empresário pode acompanhar a evolução patrimonial e de resultado da empresa.

Através do Passivo os empresários e interessados podem acompanhar a evolução das contas a pagar da empresa.

O aumento dos saldos a pagar e até a criação de contas como parcelamentos, financiamentos e empréstimos no balanço de uma empresa pode significar que as coisas não andam muito bem. Esse tipo de análise, só é possível por meio do grupo do Passivo.

 

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão