Open Nav Logo Mais Retorno

Nota de Corretagem

Avalie este post

O que é Nota de Corretagem?

Quando realizamos a compra de algum ativo negociado em bolsa, geralmente a corretora que faz a intermediação do negócio emite uma nota de corretagem.

Nessa nota de corretagem o investidor terá o valor total da operação, os ativos comprados e vendidos, as taxas referentes à bolsa de valores, o valor cobrado de corretagem pela corretora (caso a mesma cobre algo) e a soma total.

Como funciona a nota de corretagem?

Ao realizar qualquer operação na bolsa de valores, o cliente da corretora de uma forma ou de outra vai receber uma nota de corretagem.

A corretora geralmente faz a emissão da nota no mesmo dia da operação. Desse modo o cliente já consegue imprimir ou fazer a guarda na nota no ato da operação.

Dentro dessa nota haverá todos os dados do cliente, juntamente com as informações referentes aos valores envolvidos juntamente com os ativos.

A emissão da nota de corretagem fica por conta da própria corretora. Nesse documento, inclusive, vai estar destacado se houve a retenção de algum imposto.

Por exemplo, quando o investidor faz operações envolvendo valores superiores aos R$ 20.000,00, a corretora vai realizar a retenção de IR sobre o valor total.

Esse imposto de renda é retido, mesmo que a operação possa gerar prejuízos ao investidor. À retenção acontece de qualquer forma.

Esse valor retido serve para “dedurar” o investidor ao fisco, mostrando que o mesmo movimentou de uma vez só, valores superiores aos R$ 20.000,00.

Com relação a operações que acontecem no mesmo dia (tanto a compra quanto a venda) os chamados Day Trade, o imposto retido é de 1% sobre o rendimento da operação.

Sendo que esse 1% pode ser descontado posteriormente, quando o contribuinte for realizar o recolhimento de IR (20%) sobre os ganhos auferidos.

Mas você pode ficar tranquilo que esse 1% estará lá, presente na nota de corretagem.

Para que serve a nota de corretagem?

Uma das principais utilidades da nota de corretagem é a de analisar os valores envolvidos em cada operação realizada na bolsa de valores.

Para conseguir declarar o imposto de renda pessoa fica, o contribuinte deve ter em mãos as notas de corretagem.

Querendo ou não, os valores referentes à nota de corretagem são os valores reais da compra e da venda.

Sendo assim, a nota de corretagem se mostra um excelente instrumento para ser utilizado na hora de realizar o controle dos ativos adquiridos (o valor de aquisição) e os ativos que foram vendidos (valor de venda dos mesmos).

Portanto uma das serventias das notas de corretagem é o controle e identificar se em uma eventual negociação você terá ganho de capital, ou não.

No corpo da nota de corretagem, o investidor terá destacado todas as taxas referentes à determinada negociação, além dos impostos incidentes sobre a operação.

Com esse documento o cliente terá todas as informações relativas a negociação. Vale lembrar que a nota, quando emitida, se refere às negociações do dia.

Por exemplo, se você for vender uma ação de PETR4, VALE5 e CIEL3, não será emitida uma nota para cada operação, mas sim, uma nota geral.

Lá estará destacado o custo de cada uma das transações e os seus respectivos valores também.

A nota de corretagem tem sua importância como um documento que comprova a negociação de um determinado ativo ou de um grupo de ativos em um dia.

Através desse documento, o investidor pode realizar o seu controle financeiro, registrar os ativos que foram comprados, os valores de respectivas negociações e, posteriormente, o valor inicial contra o valor de venda (caso haja uma eventual venda).

Depois, ainda existe a questão do imposto de renda pessoa física. As notas de corretagem podem lhe dar uma mão, ainda mais se o seu controle esteve, por algum motivo, “furado”.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Avalie este post