Última modificação em 19 de outubro de 2020

O que é Naming?

O naming é um tipo de processo que visa definir a identidade linguística de uma marca, empresa, produto ou o que se queira lançar no mercado.

A tradução literal do termo é "nomenclatura". Portanto, é um processo que busca criar nomes para aquilo que se desejar disponibilizar no mercado como algo novo ou diferente do que já existe.

Você já parou para pensar por que a nossa plataforma se chama Mais Retorno? Ou ainda, por que a Coca-Cola se chama Coca-Cola? Muitas pessoas tem a ideia de que os nomes das marcas, empresas ou produtos são derivativos apenas da imaginação de seus fundadores.

"Estávamos aqui sem fazer nada, eis que alguém tem uma ideia brilhante... Todo mundo achou o nome bacana e adotamos esse mesmo!"

Negativo! Não é assim que o naming funciona. Claro, a criatividade do ser humano pode levá-los a horizontes inexplorados, mas, normalmente, essa escolha de nomes é feita com base em análises e estudos bem concretos.

Você sabia que existem empresas específicas que prestam esse tipo de serviço? Pois é, por trás de uma identidade linguística existe todo um trabalho elaborado por especialistas e equipes competentes do setor.

Como o Naming funciona?

Mais do que ter uma ideia, a criação e escolha do nome de uma marca, empresa ou produto precisa atender a requisitos legais e ser funcional para o marketing do que está sendo divulgado no mercado.

Vamos tratar como uma empresa para facilitar o entendimento, ok?

O processo de naming começa pela compreensão das características principais dessa companhia. Questões como objetivo, valores, visão, produto, serviço, missão e tudo aquilo que a empresa oferta ao público devem ser levadas em consideração.

Além disso, entender o público alvo dessa empresa bem como a maneira com que a comunicação entre eles acontece também é essencial.

É uma empresa direcionada a crianças ou adultos? A empresa possui uma linguagem mais formal ou descontraída? Qual é a mensagem principal a ser transmitida para os clientes? E assim por diante.

Uma vez que todas as características estejam claras, é possível começar a etapa de brainstorming, por assim dizer.

Não existe uma única metodologia para desenvolvimento do naming. Inclusive, agencias que prestam esse tipo de serviço podem criar suas próprias técnicas! O importante é que todas se atentem as mesmas exigências, como:

Alguns dos métodos mais tradicionais de naming envolvem o desmembramento de palavras chaves, e também a associação de ideias com o produto ou serviço que a empresa oferece.

A Mais Retorno, por exemplo, tem esse nome porque nosso principal objetivo é te proporcionar conhecimento e te fazer ganhar muito com isso! Faz sentido, certo?

Algumas empresas podem optar, ainda, por carregarem o nome de seus próprios fundadores, desde que sejam personalidades influentes e previamente conhecidas no mercado, como é o caso da rede McDonald's - criada por Richard e Maurice McDonald. 

O processo de escolha do nome de uma companhia, produto ou marca deve ser realizado com muita cautela, principalmente no que diz respeito ao âmbito legal da coisa. Se não há uma pesquisa para saber a disponibilidade de tal nomenclatura no mercado, o dono do negócio pode vir a sofrer processos jurídicos e perder muito com isso.

E, para que o trabalho de naming seja valorizado e ninguém possa copiá-lo, o dono do negócio deve passar pelo processo de patente - registro que oficializa a possa sobre determinado nome.

Termo do dia

Edmar Bacha

Conheça a carreira do economista brasileiro Edmar Bacha e sua participação na história do país.