Última modificação em 13 de novembro de 2020

O que é moneyness?

Moneyness é a descrição para um derivado ao relacionar o seu preço de exercício com o de seu ativo subjacento. Ele também descreve o valor intrínseco de uma opção no seu estado atual. Esse termo é usado com mais frequência com opções de compra e de venda e é uma forma de indicar se a opção em questão geraria dinheiro ou não caso fosse exercida imediatamente.

O conceito de moneyness também é utilizado para informar aos titulares das opções se o exercício resultará em lucros. Existem muitas formas de fazer isso, as chamadas option moneyness, que podem ser in-the-money, out-of-the-money e at-the-money. São elas que ajudam a fazer a medição em relação ao estoque subjacente ou preço atual de outro ativo, além de seu preço futuro.

Essas classificações servem para poder serem quantificadas de forma mais simples por várias definições para expressar o valor do dinheiro como um número. Com elas, é possível medir o quanto o ativo está dentro ou fora do dinheiro tanto em relação ao mercado quanto ao preço à vista do ativo. Essa noção é utilizada na definição da superfície de volatilidade relativa, onde ela implica em termos monetários ao invés do preço absoluto.

Quais são as option moneyness?

Como dito acima, existem algumas option moneyness que auxiliam no processo desse cálculo. A seguir, mostramos as mais importantes.

In-The-Money

Quando uma opção de compra está “dentro do dinheiro” — in-the-money (ITM) —, significa que seu preço de exercício está abaixo do valor de negociação atual do ativo subjacente. Já quando uma opção de venda está incluída nessa classificação (ITM), mostra que o seu preço de exercício está acima do valor de negociação do mesmo ativo.

É possível afirmar que as opções in-the-money, geralmente, são as mais caras entre as option moneyness. Isso porque seus prêmios consistem em um valor intrínseco mais significativo — além de seu valor no tempo, que também é mais alto.

Out-Of-The-Money

De forma semelhante ao ITM, as opções de compra são configuradas fora do dinheiro — ou out-of-the-money (OTM) — quando o seu preço de exercício ficar acima do valor de mercado do ativo subjacente. Em relação às opções de venda, elas são consideradas OTM quando o preço do exercício está abaixo do valor do ativo em questão.

Aqui, é preciso frisar que as opções out-of-the-money têm valor intrínseco igual a zero. Além de todo o seu prêmio ser composto apenas por valor de tempo, são mais baratas que as ITM, já que as chances de expirarem sem valor são maiores.

At-The-Money

Uma opção no dinheiro — at-the-money (ATM) —, seja ela de compra ou de venda, tem o preço de exercício e de mercado igual ao do ativo subjacente. Assim como as opções OTM, não têm valor intrínseco, somente o valor do tempo. Sendo assim, ele é muito influenciado pela volatilidade do título subjacente — e pela passagem do tempo.

Uma informação relevante sobre as opções at-the-money é que, frequentemente, elas não são tão fáceis de encontrar. Como consequência, as opções in-the-money e out-of-the-money são mais compradas e, também, mais vendidas.

Qual é a importância do moneyness?

Entender sobre o moneyness, assim como as suas opções e a importância delas para o mercado é, de certa forma, muito simples. Elas são algumas das frases mais usadas no mundo das negociações de opções e, por isso, é tão importante se familiarizar com elas. Cada estratégia utilizada em uma negociação requer o entendimento sobre em que estado de liquidez as opções em questão deve estar e, mesmo que sejam simples, é preciso considerar a liquidez.

Caso a compra seja, por exemplo, a de contratos sobre um título subjacente que espera uma variação drástica de preço a um período relativamente curto, a aquisição maximizaria os lucros potenciais. Já se o interessado estiver esperando um movimento menor, as opções representariam, provavelmente, um investimento melhor e menos arriscado. É aí que entra a importância de conhecer o conceito de moneyness. Quem entende sobre o assunto, está mais bem preparado para agir nessas situações.

Termo do dia

Bursátil

O que é bursátil? O termo bursátil é empregado como referência para tudo que tem relação com a Bolsa de Valores e o mercado de capitais. A origem…