Última modificação em 8 de outubro de 2020

O que é minimalismo empresarial?

O minimalismo empresarial é um movimento em que qualquer pessoa que tenha um negócio abre mão de coisas que não precisa mais relacionadas a esse universo— o que inclui deixar de lado muitas preocupações e estresse.

Essa abordagem tende a ser menos agressiva que as mais tradicionais e enxerga a caminhada como algo mais leve que a escalada sem fim até o topo, onde se acumulam procedimentos e sistemas não necessariamente essenciais ao negócio.

O minimalismo como um todo — o que engloba o empresarial — leva o indivíduo a reavaliar a vida pessoal e profissional e tudo o que existe nela. O propósito não é reduzir a quantidade de itens ao máximo e viver sem nada, mas minimizar as distrações para que seja possível maximizar as atividades mais importantes, o que ajuda no foco.

Com menos atividades, há mais liberdade para que cada pessoa possa fazer o que realmente agrega valor aos seus negócios. Em uma última instância, o minimalismo empresarial pode trazer à tona alguns questionamentos, como o significado do sucesso e os valores inegociáveis daquela companhia. Para alguns, pode significar ter mais dinheiro, mas, cada vez mais, os empresários estão ressignificando esse conceito para algo como mais liberdade.


Por que o minimalismo empresarial é importante?

O minimalismo empresarial tem grande importância porque, como movimento, vai contra os conselhos ultrapassados de que um negócio só cresce se o seu dono (e o time, de modo geral) sacrificar todo o seu tempo e atenção. Quando o empreendedor coloca 100% da sua visão nele, é possível criar algo que ofereça valor à vida das pessoas e, como resultado, faz uma grande diferença na vida de cada um dos clientes.

Em termos de negócio, o minimalismo pode ser aplicado a itens como:

Com uma empresa operando com as despesas mínimas, todos os envolvidos somente usarão os softwares e processos realmente necessários e, com isso, o dia a dia se torna mais fácil. O empreendedor, então, gastará o seu tempo somente com tarefas que oferecerão algo realmente valioso em troca.

Além disso, com a implementação desse movimento, será possível ter total clareza sobre quem é o público-alvo do negócio, as melhores estratégias para atendê-los com eficiência e também criar as ferramentas e os recursos corretos para que eles utilizem e se envolvam cada vez mais.

Como fazer parte do movimento de minimalismo empresarial?

O primeiro passo para fazer parte do minimalismo empresarial é definir a intenção por trás da adoção desse movimento. Essa é uma das etapas mais importantes, uma vez que, se não houver clareza no motivo de abrir um negócio com essa abordagem, será muito fácil se perder no meio do caminho. Uma dica é anotar o motivo da existência da empresa, o problema que ela resolve e como é possível encontrar uma solução para ele.

Entender o público do negócio também é uma parte importante para implementar o minimalismo. É preciso fazer uma pesquisa de quais são as dores dele, assim como compreender quais são seus hábitos e como eles se relacionam no ambiente online. Para colocar essa estratégia em prática, é possível pedir feedbacks nas redes sociais, enviar e-mails com uma breve pesquisa e fazer perguntas realmente relevantes.

Por fim, é preciso manter o negócio simples e só adicionar algum item ou processo quando for extremamente necessário. Isso porque manter 5 produtos ou serviços, diversas opções de e-mail, vários softwares pagos mensalmente e manter perfis atualizados em todas as redes sociais existentes se tornará insustentável muito rápido.

A ideia do minimalismo empresarial é transformar uma grande ideia à sua forma mais simples. Com isso, não só é possível produzir ofertas rapidamente como também ter a certeza de que tudo o que é ofertado é o que o público deseja — sem que seja preciso gastar muito dinheiro (e tempo) com isso.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Clube de Investimentos

Confira para que serve e como funciona um clube de investimentos.

Veja outros termos