Última modificação em 21 de outubro de 2020

O que é Marketing Sensorial?

O marketing sensorial é uma estratégia utilizada para atrair e/ou aumentar o público alvo de uma marca através de cinco sentidos físicos principais: visão, audição, olfato, paladar e tato.

É certo que cada pessoa - de acordo com combinações psicológicas e singulares - desenvolve um sentido melhor do que outro. Há quem entenda uma explicação apenas ouvindo-a, há quem precise visualizar o locutor, sabe?

Quando trazemos esses sentidos físicos para o universo comercial, é possível fazer com que a ideia funcione da mesma forma. 

Você já se sentiu atraído apenas pelo layout de uma loja, pela música tocando ao fundo ou até mesmo, por um cheirinho extremamente agradável? Pois é, certamente essa marca se preocupou em lançar mão de recursos que atrairiam seus sentidos.

O marketing por si só já é uma ferramenta poderosa, capaz de divulgar e expandir os horizontes da empresa. Quando atrelados a questão sensorial do público, tende a gerar resultados mais positivos ainda.

Como o Marketing Sensorial funciona?

O primeiro passo para que a marca obtenha sucesso através dessa estratégia é conhecer muito bem seu público alvo.

É importante ter uma noção de faixa etária, sexo, ocupação, motivo pelo qual os clientes buscam determinado produto, o que mais gostam, o que os desagradam e assim por diante. Assim, é possível apostar na implementação da estratégia certa.

Por exemplo, uma companhia que trabalha com produtos alimentícios pode investir no marketing sensorial voltado para o paladar ou olfato, oferecendo amostra grátis de sua mercadoria e fazendo com o que odor dela circule pelo ambiente - ou para além dele.

Ou então, uma loja de brinquedos, que pode introduzir o marketing sensorial voltado a visão e audição de seu público alvo, com um layout bem lúdico e músicas de desenhos animados tocando ao fundo, para que as crianças reconheçam e se sintam confortáveis no ambiente.

O fato é que, hoje em dia, as empresas buscam se relacionar de maneira muito mais profunda e direta com seus clientes. Além de vender simples produtos ou serviços, elas também se preocupam em vender experiências que fortaleçam a relação com o consumidor!

Por essa razão que o marketing sensorial se tornou uma excelente ferramenta - sem contar o quanto é versátil e pode ser explorado de acordo com cada core business disponível no mercado. 

Marketing Sensorial: quais são as aplicações mais comuns?

Nós listamos alguns exemplos, mas a infinidade de marketing sensorial existente por aí é indescritível.

Você já ouviu falar que uma das maiores redes de fast food do mundo, o McDonald's, utiliza as cores vermelho e amarelo em sua logo marca justamente para despertar a fome da população?

Sim, isso faz sentido e é um dos exemplos mais comuns de marketing sensorial já implantados! De acordo com pesquisas científicas, o varejo se beneficia de informações sérias e comprovadas para fazer a divulgação dos seus serviços.

Portanto, aplicar cores, sons, sabores, texturas e cheiros de maneira estratégica ao marketing da marca não é algo raro de se acontecer. Muito pelo contrário, essa ação favorecem bastante a lucratividade da companhia!

Por falar em lucratividade, é claro que tudo isso possui uma influência e um impacto muito grande no mercado financeiro: quanto mais uma pessoa se sentir atraída a comprar um produto, mais benefícios essa ação trará aos cofres nacionais - seja no âmbito público ou privado.

Fazer com que uma pessoa gaste dinheiro de maneira confortável, além de criar uma relação com a marca, é benéfico para a economia do país. Todo mundo sai ganhando: o cliente por ter vivido uma experiência bacana ao adquirir o produto, e o varejo pela lucratividade e possível fidelização dos consumidores.

Termo do dia

Moldagem

O que é a Moldagem? Moldagem é o nome dado a um tipo de função mental diretamente ligada à memória e aos chamados vieses cognitivos. Por…