Open Nav

Margem Operacional

O que é a Margem Operacional?

Dentro da análise sobre indicadores operacionais, você já deve percebido que existe uma boa variedade de nomes e termos, certo? Um deles é a Margem Operacional, um número que diz muito sobre a sua eficiência operacional.

Basicamente, esse indicador ajuda ao investidor ou analista entender qual é a participação das suas receitas operacionais, ou seja, que foram originadas pelas atividades principais da organização, se transformam em lucros depois de abatidos os custos (com exceção dos impostos). Ou, melhor dizendo, nos diz qual é a parte do caixa gerado que foi produzido pela sua atividade principal.

Embora seja um indicador muito simples de calcular e interpretar, você deve sempre estar atento ao seu valor. Ele, afinal, traz uma grande avaliação sobre a capacidade de um negócio gerar bons resultados.


Como calcular a Margem Operacional?

 

Como a Margem Operacional nos apresenta uma participação das receitas da sua operação sobre o total ganho, é natural que a sua fórmula seja a divisão de um valor pelo outro, certo? É exatamente o que acontece nesse cálculo, como você pode ver a seguir:

Margem Operacional = Lucro Operacional / Receita Líquida

Vale explicar, caso você não tenha intimidade com esses termos mais contábeis, o que significa cada parte da nossa fórmula:

  • Lucro Operacional: é o total da Receita Líquida descontando os custos envolvidos na produção (mas ainda sem aplicação de custos financeiros, como taxas ou impostos).
  • Receita Líquida: é o valor das vendas brutas com o desconto das suas deduções sobre elas. Ou seja, é quanto a empresa realmente vendeu em determinado período.

Em outras palavras, portanto, esse indicador nos apresenta qual é a participação da Receita Líquida encontrada em determinado período. E isso, como já mencionamos, permite mensurar a sua eficiência.

Encontrando a Margem Operacional de um negócio

Para que você entenda melhor esse conceito, vamos considerar um exemplo fictício de uma empresa cujo Lucro Operacional tenha sido, em determinado período, de R$ 580.000,00. Neste mesmo espaço temporal, a sua Receita Líquida teria sido de R$ 1.680.000,00. Portanto, podemos encontrar o nosso resultado utilizando a fórmula que você acabou de conhecer:

Margem Operacional = 580.000 / 1.680.000 = 0,3452 = 34,5%

A Margem Operacional nos ajuda a entender qual é a parcela das vendas (Receita Líquida) que se converte em lucro operacional. No caso deste exemplo, tivemos um negócio com a capacidade de gerar quase 35% de lucro com a sua atividade operacional antes da aplicação de impostos.

 

Como analisar a Margem Operacional de uma empresa?

Agora talvez você esteja se perguntando qual é um resultado ideal para a Margem Operacional de um negócio, certo? Infelizmente, não há um número mágico que deve ser entendido como bom ou ruim.

Isso porque cada setor tem realidades diferentes. Uma operação de uma empresa de energia, por exemplo, será completamente diferente de uma construtora ou de um restaurante. O ideal, portanto, é olhar para cada segmento de mercado de maneira isolada, comparando a Margem Operacional entre pares.

Neste contexto mais específico, podemos dizer que o ideal é que as margens sejam maiores. Se uma empresa tem uma margem alta, isso significa que ela é eficiente na medida em que consegue gerar um maior lucro operacional com a sua Receita Líquida.

Quais as limitações da Margem Operacional?

Apesar de ser um indicador extremamente relevante no contexto de análise empresarial, a Margem Operacional deve ser analisada com cautela. Em primeiro lugar, como já vimos, é muito complicado fazer um comparativo de empresas com operações muito diferentes.

Além disso, verifique sempre o comportamento histórico do indicador. Ao olhar apenas para um mês específico de resultado, você pode encontrar algum tipo de divergência — como a inclusão de um resultado não recorrente.

Por fim, observe que há uma relação direta entre a Margem Operacional e a Receita Líquida. Portanto, também pondere o crescimento das vendas e o comportamento das suas margens para entender se a empresa está sendo mais ou menos eficiente em relação aos períodos anteriores.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados