Open Nav Logo Mais Retorno

Margem de Contribuição

Margem de Contribuição
5 (100%) 1 voto

O que é Margem de Contribuição?

A Margem de Contribuição é uma métrica semelhante à Margem Líquida e a Margem Bruta.

No entanto, ao invés de analisar todo o DRE (Demonstrativo do Resultado do Exercício) como ocorre com a Margem Líquida ou analisar todo o resultado excluindo a parte financeira e os impostos sobre o lucro como ocorre com a Margem Bruta, a Margem de Contribuição terá como alvo do cálculo a Receita Bruta, os custos fixos e variáveis do negócio.

Portanto despesas administrativas, por exemplo, não entram no cálculo, mas sim todos os custos que envolvem o negócio. A primeira conta, para encontrar a margem de contribuição é a seguinte:

MC = Receita Bruta – (Custos Variáveis + Custos Fixos)

Depois, com a Margem de Contribuição em mãos, você poderá encontrar o índice de margem de contribuição, através da seguinte fórmula:

IMC = MC/ Receita Bruta

Como funciona a Margem de Contribuição?

Observando a estrutura de uma DRE, a margem de contribuição é derivada, em parte, da Receita Bruta da empresa menos os custos.

Sendo assim, a Margem de Contribuição mostra ao usuário qual é a percentagem de receita que a empresa consegue extrair do seu negócio (incluído eventuais impostos vinculados a produção ou serviços).

Para que serve a Margem de Contribuição?

A Margem de Contribuição é uma forma diferente de olhar o negócio da empresa em questão.

Excluindo uma parte maior dos resultados referentes ao negócio, você pode focar a atenção em números relacionados aos produtos e serviços da empresa.

Desse modo é possível enxergar melhor se a atividade da empresa é lucrativa.

A Margem de Contribuição também é uma forma interessante de analisar questões relacionadas ao segmento da firma.

Por exemplo: será que determinado produto está trazendo boas receitas a empresa (levando em consideração todos os custos envolvidos)?

Esse tipo de análise pode ser feito a partir da Margem de Contribuição.

Ainda mais se a contabilidade ou até o empresário, em um relatório gerencial, conseguir separar ou segregar cada receita com os seus respectivos custos. Assim, o resultado é mais fiel e de alta qualidade para o estudo.

A Margem de Contribuição também pode ser alvo da análise de investidores.

Empresas que possuem prejuízos na Margem Líquida ou Bruta podem estar enfrentando problemas de cunho administrativo e até financeiro.

No entanto, caso você olhe para o “core” do negócio, eventualmente é possível identificar um negócio muito bom, mas penalizado por altas despesas.

Empresas que registram prejuízos são um tanto quanto marginalizadas pelo mercado, ficando de “canto”.

Mas, às vezes, como foi mencionado, o resultado ruim não é culpa do negócio em si, mas de outros fatores específicos de parte da empresa.

Porque a Margem de Contribuição?

MC é uma boa métrica, e pode lhe fornecer informações essenciais a respeito do desempenho da empresa, quando o foco da análise é a receita bruta e os impactos de seus custos (fixos e variáveis).

Tanto analistas, empresários e investidores podem se utilizar dessa métrica para conseguir formular análises e estudos sobre uma determinada empresa.

Como já mencionado, a Margem de Contribuição é baseada, em parte, na Receita Bruta, ou seja, ela trata de um valor “bruto”. Em subtração a esse valor, tem-se os custos variáveis e fixos.

Posteriormente, a margem de contribuição é dividida pelo valor da Receita Bruta para encontrar o Índice de Margem de Contribuição.

O cálculo parece desconsiderar itens importantes, mas, querendo ou não, a visão da Margem de Contribuição é voltada a parte operacional da empresa, desconsiderando questões financeiras e os impostos de resultado (como o IR e CSLL).

Será que as vendas ou os serviços prestados pela firma são realmente lucrativos? Ou será que os ganhos estão abaixo das expectativas?

Isso pode ser respondido através da Margem de Contribuição.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Margem de Contribuição
5 (100%) 1 voto