Open Nav Logo Mais Retorno

LTN – Letra do Tesouro Nacional

Avalie este post

O que é LTN?

As LTNs nada mais são do que as letras do Tesouro Nacional. Isso mesmo, estamos falando de papéis que possuem o lastro em nossa dívida pública.

Ou seja, quando o governo federal precisa de recursos, o mesmo pode emitir tais letras para o mercado e, assim, captar recursos.

De um lado, essas letras aumentam o tamanho da dívida pública enquanto, por outro lado, os recursos que entram por meio dessa captação podem financiar diversos projetos do governo, desde iniciativas para saúde, segurança e educação, até obras de infraestrutura.

Sem dúvidas, as LTNs possuem um papel fundamental em nossas vidas, de forma direta ou indireta.

Como funciona a LTN?

A LTN tem o funcionamento semelhante às outras letras oferecidas no Tesouro Direto.

Vale lembrar que atualmente a LTN é denominada de Tesouro Prefixado. A alteração já ocorreu faz um bom tempo e teve por objetivo familiarizar as pessoas aos títulos públicos.

O Tesouro Prefixado (ou LTN) é uma modalidade de investimento que permite ao investidor conhecer a rentabilidade com antecedência.

Uma vez que a letra possui um rendimento prefixado, você terá em mãos a possibilidade de conhecer qual será o rendimento final do título.

É bom deixar claro que as letras prefixadas do Tesouro Direto (podemos incluir os títulos com rendimento atrelado ao IPCA) possuem certa volatilidade, desde a compra da letra até o seu vencimento.

Mas então, o que isso significa? Significa que o título poderá gerar prejuízos ao investidor caso o mesmo faça o resgate antes do vencimento.

A LTN ou Tesouro Prefixado segue de perto as oscilações que existem no juro futuro. Quando o juro futuro sobe, existe a possibilidade de o valor do título cair.

Essa movimentação no mercado pode trazer volatilidade em seu papel (no curto prazo) uma vez que a sua letra vai sofrer essa depreciação (até porque a mesma está travada em um juro inferior ao negociado no mercado).

Quando o juro futuro desce então a letra investida tem a tendência de se valorizar, uma vez que o juro caiu.

Essa valorização puxa o valor da sua letra para cima no curto prazo. Sendo assim, podemos concluir que o Tesouro Prefixado (LTN) e as letras do Tesouro IPCA possuem essa característica.

No curto e médio prazo, antes do seu vencimento, ambas as letras podem oferecer rendimentos acima da média. Ou, em caso de queda do mercado e eventual venda do investidor, as letras podem render prejuízos.

Para que serve a LTN?

A LTN é um investimento muito interessante, principalmente quando existe certa desconfiança sobre o país ou quando o mesmo está com os juros altos.

Quando o Brasil trabalha com uma taxa de juros elevada, esse sinal pode ser algo interessante para começar a comprar letras Prefixadas.

Em um segundo momento, quando o país já estiver com taxas de juros menores, então é preciso avaliar bem se existe a possibilidade de haver uma elevação nos juros atuais e se a taxa futura está alta ou em queda.

Enfim, as letras prefixadas são muito interessantes, mas devem ser utilizadas com bastante cuidado.

Tipos de LTNs

Ao acessar o programa de investimentos do Tesouro Direto, você vai identificar uma porção de letras.

Atualmente existem duas LTN disponíveis para investimento: uma com vencimento para 2021 e a outra com vencimento para 2025.

Por mais que ambas as letras sejam LTNs, a rentabilidade delas são diferentes e os seus respectivos vencimentos (como mencionado anteriormente) também.

Porque as LTNs

As LTNS, ou Tesouro Prefixado, possui uma função importante na carteira do investidor.

Através dessas letras você poderá conseguir rendimentos acima da média do mercado e garantir retorno fixo para o seu investimento.

Atualmente, com uma taxa Selic de 6,5% ao ano, existem LTNs pagando rendimentos acima dos 8% ao ano, chegando próximo dos 9% ao ano.

 

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Avalie este post