Open Nav Logo Mais Retorno

Hot Money

Avalie este post

O que é Hot Money?

Hot Money é um termo em inglês que serve para denominar países ou negócios que vem chamando atenção do mercado e vem acumulando investimento e fluxo de capital.

Dentro desse termo, Hot Money, podemos incluir os países que possuem produtos financeiros de curto prazo ou investimentos mais líquidos de boa segurança (como os títulos públicos) e que oferecem bons rendimentos.

Países que oferecem altas taxas de juros em seus títulos acabam chamando bastante a atenção do mercado, transferindo grandes volumes de capitais de outros países até aquele.

Esses produtos de alta liquidez e bons rendimentos, também podem ser considerados Hot Money!

Como funciona Hot Money?

A valorização e desvalorização de moedas pelo mundo, em grande parte, se devem pelo fluxo de capital que existe entre os países.

Então, ao entrar mais dinheiro nos Estados Unidos, na prática os investidores ou pessoas estão comprando mais dólares.

Transformando a moeda de origem em dólares americanos, essa movimentação faz com que esses últimos se tornem mais procurados, reduzindo a sua disponibilidade (afinal a moeda americana não é infinita).

Isso também influencia a balança de pagamentos. Em caso de movimentação maior de dinheiro entrando nos Estados Unidos, consequentemente a balança de pagamentos fica positiva pela entrada de recursos.

Com essa alteração na rota do dinheiro, outros países que dependem de mais fluxo de capital precisam chamar atenção dos investidores de alguma forma.

O aumento dos juros básicos do país que influenciam os rendimentos de títulos do tesouro pode ser uma alternativa. Redução das taxas e impostos para capital do exterior é outra forma.

Essas alterações podem ser muito bem-vindas, tornando o país mais interessante aos olhos dos estrangeiros.

Vale destacar que a entrada massiva de capital do exterior também pode valorizar a moeda do país em questão.

Valorizando sua moeda, produtos importados podem se tornar mais “baratos”, mas o produto interno, o que é exportado, pode acabar se tornando mais caro e perdendo vantagem competitiva no exterior.

Consequências do Hot Money

Quando empresas e investidores encontram um lugar, empresa, país, cujo investimento está se tornando extremamente rentável, o dinheiro de certa forma acaba indo em grande volume para lá.

Essa movimentação pode inflar os ativos de determinado país ou empresa.

Manter esse patamar às vezes pode ser algo extremamente difícil e, por isso, do mesmo jeito que as coisas podem se tornar atraentes por um tempo, elas podem acabar perdendo os “atrativos” no futuro.

Um país que aumenta suas taxas de juro a fim de aumentar os fluxos de capital estrangeiro em sua balança de pagamentos, provavelmente não consegue manter os níveis de rendimento por muito tempo.

O Brasil já permaneceu por muitos anos com sua taxa básica de juros (Selic) acima dos 10% ao ano. Mas isso já não é mais nossa realidade nem hoje e nem para as expectativas de juro futuro.

Mesmo assim, ao comparar o Brasil com outros países de nível similar, é possível identificar que aqui ainda existem juros reais bem atraentes para os investidores do exterior.

Mas, quando países como os Estados Unidos sobem suas taxas de juros, aumentando os rendimentos de seus títulos públicos, eventualmente o capital que se encontra aqui, por mais que tenha bons rendimentos, pode acabar indo embora.

Ou seja, devido ao risco menor, mas com rentabilidade boa, títulos dos Estados Unidos podem acabar se tornando “Hot Money”, atraindo o fluxo financeiro para lá.

Se o Brasil não precisar mais dos atuais níveis de fluxo de pagamentos ou conseguir manter esse fluxo com outras abordagens, provavelmente as taxas aqui serão mantidas ou até reduzidas.

A tentativa de aumentar ou reduzir a valorização de moedas é uma das formas de, indiretamente, tornar um país Hot Money ou não.

Ao elevar suas taxas de retorno e reduzir a burocracia para investimentos, o país está chamando capital. Por outro lado, quando ele tem a postura de reduzir taxas e manter barreiras burocráticas com relação ao capital de fora, então é possível que o país não esteja tão interessado no capital estrangeiro e na eventual valorização da sua moeda.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Avalie este post
Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão