O que é CMGR?

CMGR é uma abreviação para o termo em Inglês "Compound Monthly Growth Rate". Em tradução livre para o Português, você encontrará algo como "taxa composta de crescimento mensal".

Essa é uma métrica muito utilizada na análise de rentabilidade de um ativo. A ferramenta tem por intuito compreender qual seria a taxa de retorno média para um investimento chegar a um determinado saldo final, levando em conta o saldo inicial.

Esse é o mesmo conceito empregado no cálculo do CAGR (Compound Annual Growth Rate), o qual, como o próprio nome sugere, tem como principal diferença apenas o tempo utilizado. Ao invés de mês, como no caso do CMGR, o CAGR faz a análise anualmente.


Como funciona o CMGR?

O foco, tanto no CMGR como no CAGR, está em suavizar a taxa de retorno durante o período analisado. Ou seja, mostrar uma taxa constante pela qual um investimento retornará, mês após mês, um valor que permitirá o seu crescimento a um saldo final projetado.

Vale observar ainda duas premissas importantes no cálculo do CMGR.

A primeira é que o crescimento é constante. Em outras palavras, embora naturalmente existam oscilações de crescimento (em alguns meses você terá o seu investimento performando acima da média, enquanto em outros ele estará abaixo da média), a Compound Monthly Growth Rate apresenta um resultado constante, sem as oscilações.

Além disso, como consequência, é uma taxa de retorno fictícia. Isso significa que ela analisa a rentabilidade de um período, mas ignora diversos fatores como riscos e perspectivas econômicas às quais o seu capital está exposto.

A segunda premissa é que os lucros seriam reinvestidos. Ou seja, você não saca os rendimentos, permitindo que os ganhos sejam maximizados com o efeito dos juros compostos: quanto mais o dinheiro se valoriza, maior será seu patrimônio final.

Como calcular o CMGR?

Para melhor entendimento do CMGR, vamos supor que você tenha 50 reais investidos e, após três meses, o valor da sua aplicação seja de R$66,55. No entanto, antes de chegar a esse valor, o seu capital chegou a baixar até R$40.

Essa oscilação é ignorada pelo CMGR, que vai considerar qual a taxa de crescimento mensal fixa que representa o crescimento do seu saldo inicial (R$50) até o seu saldo final (R$66,55). Neste caso, teríamos uma Compound Monthly Growth Rate de 10%. Veja o raciocínio:

Ou seja, o que o CMGR nos informa é que, caso nosso capital tivesse um rendimento mensal de 10%, ele chegaria ao saldo final que temos hoje — independente das variações no meio do caminho. Isso é o que se chama de suavização da rentabilidade.

Naturalmente que, para períodos mais extensos, esse cálculo manual não é tão simples. Desta forma, você pode utilizar a fórmula do CMGR destacada a seguir:

CMGR = (Saldo Final / Saldo Inicial) ^ 1/n - 1

Na fórmula, "n" é o número de meses em análise. No nosso exemplo, o cálculo direto ficaria assim:

CMGR = (66,55 / 50) ^ 1/3 - 1 = (1,331) ^ 1/3 - 1 = 1,10 -1 = 0,10 = 10%

Quais as limitações do CMGR?

Assim como ocorre com outras ferramentas e indicadores, o CMGR tem algumas limitações. A primeira delas, como já mencionamos, está no fato de ser uma taxa fictícia. Ou seja, ela não reflete a realidade do comportamento da rentabilidade.

Isso traz algumas implicações. Uma delas é a falta de medição para volatilidade e os riscos do investimento. Além disso, para um período futuro, ela pode deixar de ser condizente na medida em que, quanto maior o crescimento de um capital, mais difícil é manter a sua rentabilidade. Assim, a taxa média de retorno tende a se alterar ao longo do tempo.

De qualquer forma, não deixa de ser uma boa forma para o investidor comparar e acompanhar os seus investimentos, desde que ciente destas limitações aqui expostas.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Liquidação

O que é a liquidação? É chamado de liquidação uma das etapas da transação de ativos, segundo a qual o encerramento das operações se dá apenas…

Veja outros termos