Última modificação em 3 de julho de 2020

O que é EMA - Exponencial Moving Average?

A Exponencial Moving Average, popularmente abreviada para suas iniciais EMA, é o nome original, em Inglês, que batizou a análise de precificação de um ativo pela Média Móvel Exponencial, uma tradução livre.

Esse é um dos indicadores técnicos utilizados pelos traders ao negociar ativos nas Bolsas de Valores. Se você não tem intimidade com o tema, a Análise Técnica é aquela que se baseia nas movimentação gráficas das ações ao invés de olhar para os indicadores das companhias, algo cuja função é da análise fundamentalista.

A função das médias móveis é suavizar os preços de um ativo em momentos diferentes. Vale lembrar que, na Bolsa de Valores, as oscilações de valor acontecem a todo o instante e, olhar para um período muito curto pode gerar algum tipo de distorção.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Como funciona a Exponencial Moving Average?

O maior problema das variações diárias dos ativos é que elas nos dizem muito pouco sobre a direção de um ativo, algo essencial para um trader tomar uma decisão de investimento.

É neste ponto que entra a EMA (Exponencial Moving Average), trazendo uma análise mais completa de uma sequência de dias e, assim, suavizando o impacto do curtíssimo prazo em uma nova linha.

O cálculo da Exponencial Moving Average é feito usando uma sequência de dias e trabalhando com os preços de abertura e fechamento do ativo. Ao contrário da média móvel simples, contudo, aqui é dado maior peso aos últimos preços, isto é, aqueles mais recentes.

O prazo de análise pode variar bastante, podendo ser empregado no momento atual (algo entre 5 e 15 dias), mas também se estender a períodos maiores (há quem use até 200 dias). O ideal, inclusive, é analisar diferentes horizontes temporais e comparar as linhas geradas pelo cálculo da EMA.

Quais são as vantagens da Exponencial Moving Average?

A principal vantagem de usar o cálculo da EMA está, como vimos, na suavização da curva de preços de um ativo, especialmente sobre picos (maior valor) e vales (menor valor) ao longo do período analisado. Ações muito voláteis, afinal, podem apresentar variações muito bruscas no curtíssimo prazo.

Só que essa não é a única razão para usar da Média Móvel Exponencial. A EMA também aplica maior peso aos últimos dias da análise, algo que faz sentido na medida em que esses períodos tendem a sinalizar com maior realismo o atual momento do ativo.

É diferente do que ocorre na Média Móvel Simples, onde todos os preços possuem o mesmo peso. E, convenhamos, a negociação de uma ação ocorrida 100 dias atrás nos diz muito pouco sobre a tendência futura.

Quais as limitações do uso da Exponencial Moving Average?

Apesar de todos esses pontos positivos, a EMA, assim como outros tipos de médias móveis, tem uma limitação muito clara: elas atuam com base em preços do passado.

Desta forma, a grande limitação da ferramenta está sobre a velocidade da informação. Por vezes, a análise pode indicar uma tendência de alta ou baixa de um ativo com um atraso suficiente para que a operação não valha mais a pena.

De qualquer forma, não deixa de ser uma ferramenta adicional importante na análise de um trader. Lembrando que a tomada de decisão não pode se basear em apenas um indicador, mas sim em um conjunto de dados.

Qual Média Móvel é melhor? Simples ou Exponencial?

Dar maior peso ao período recente pode aparentar que a Exponencial Moving Average seja melhor para uma análise do que a Média Móvel Simples. Contudo, não necessariamente é verdade. São ferramentas ligeiramente distintas e que, na verdade, podem ser utilizadas em conjunto.

A essa estratégia dá-se o nome de Cruzamento das Médias Móveis. Uma EMA crescente indica uma tendência de alta para o ativo, especialmente se ela cruza com outra Média Móvel de maneira superior. O contrário também vale para um cruzamento para baixo: isso indica uma tendência de queda.

Esse cruzamento pode ser avaliado sobre diferentes óticas. Você pode ter, por exemplo, uma Exponencial Moving Average de curto prazo cruzando outra Exponencial Moving Average de longo prazo ou então uma EMA cruzando uma Média Móvel Simples.

Como vimos anteriormente, são apenas ferramentas distintas que, em conjunto, fornecem um excelente conjunto de dados ao investidor da Bolsa de Valores.

Termo do dia

Ação Ordinária

O que é ação ordinária? A ação ordinária é uma parcela do capital social de uma companhia que, em suma, oferece o benefício do voto em…

Veja outros termos