O que é a elasticidade?

A elasticidade é o termo utilizado para descrever a relação entre duas variáveis, que chamaremos aqui de fator A e fator B.

Quando uma variável é descrita como “elástica”, isso significa que ela é mais sensível a alterações em uma outra. Desse modo, uma perturbação em A (aumento ou diminuição de valor) é suficiente para também alterar B. Ou seja, quando A muda, B também muda: elas estão interligadas.

Por outro lado, variáveis “inelásticas” têm uma sensibilidade menor, de modo que não estão sujeitas aos efeitos correlatos de outras. Quando A muda, B continua a mesma.

Em suma, o que define se um fator é elástico ou inelástico são as suas variações percentuais, que buscam comprovar “ação” e “reação”.

Um bom exemplo de como a elasticidade ocorre é o caso da oferta, da demanda e dos preços. Em geral, quando apenas a oferta de um produto aumenta, os preços caem - logo, A interfere em B. Assim como quando apenas a demanda aumenta, os preços sobem - repetindo a sensibilidade anterior.

Em geral, os estudos de elasticidade na Economia costumam girar em torno dos preços (sempre comparando-o com outras variáveis). Mas saiba que esse é um conceito amplamente difundido e que pode ser aplicado também a qualquer área do conhecimento científico.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Como a elasticidade funciona?

Certamente quando criança, você já experimentou jogar pedrinhas em um lago ou semelhante. Existe algo hipnotizador no barulho do pedra saltando na água, criando ondas circulares ao seu redor. Quanto maior e mais pesada, mais água era movimentada até que ela perdesse o impulso e fosse engolida pelo lago.

Quando tratamos de elasticidade, algo muito parecido acontece. Os vários tipos de pedrinhas à sua disposição na margem seriam as alterações sofridas pela variável A e o próprio lago é uma variável B.

Ao lançar uma pedrinha, é possível ver a água tremeluzindo. Quanto mais pesada a pedra, mais água ela movimenta no impacto.

Nos estudos científicos, se entende que a elasticidade corresponde à quantidade de água que uma alteração no peso da pedrinha é capaz de movimentar.

Se mesmo com os pesos maiores, as ondas seguem do mesmo tamanho, agindo como nem estivessem sendo atingidas por um pedregulho… Bom, elas são inelásticas. Por outro lado, aquelas que produzem ondas diferentes ao menor sinal de alteração na pedra, são elásticas.

Essa é a dinâmica por trás da elasticidade: qual é extensão do impacto de um fator sobre o outro.

Veja bem: se o preço da água sobe muito, você não deixa de consumir, senão morre. Logo a demanda por água é inelástica em relação ao preço.

Por outro lado, quando sobe só um pouco o preço da mensalidade de uma academia, um número expressivo de pessoas a deixa de pagar (o que em nada tem a ver com a preguiça de ser fitness, imagina…). Logo, a demanda por academia é bastante elástica em relação ao seu preço.

Como a elasticidade é calculada?

Como te dissemos, a elasticidade é medida através do grau de perturbação percentual.

Para isso, é utilizada a seguinte fórmula:

Se o resultado for superior a 1%, tem-se uma relação de elasticidade. Se for inferior, no entanto, a relação demonstra que o fator é inelástico.

Quais são os tipos de elasticidade que existem?

Praticamente qualquer fator pode ser relacionado a outro para os fins de estudo da elasticidade.

Ainda assim, existem algumas modalidades já muito conhecidas e observadas no universo financeiro. São elas:

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Economista Doméstico

O que é um economista doméstico? De forma simplista, o economista doméstico é um tipo de economista com formação específica em Economia Doméstica. Atualmente, no Brasil,…

Veja outros termos