Open Nav

Doing Business

O que é Doing Business?

Doing Business é um projeto do Banco Mundial que mapeia, objetivamente, as regulações aplicáveis a empresas locais em 190 diferentes países do mundo. O projeto cria um ranking geral, que mostra quais países têm o mais alto nível de regulação do ambiente de negócios, assim como rankings específicos por situação, como o nível de regulação para abrir um negócio ou para se obter crédito.


Como o Doing Business é feito?

O Doing Business utiliza conjuntos de indicadores para cada uma das situações que avalia. Por exemplo, para avaliar a regulação para abrir um negócio, existe um conjunto de indicadores que permite determinar qual é o tempo, o custo e o número de procedimentos necessários para que uma organização abra as portas em cada país. 

A partir desses indicadores, os países recebem uma pontuação para a situação e são posicionados em um ranking específico. 

Depois, considerando todos os indicadores de todas as situações, os países recebem uma pontuação geral, que forma o ease of doing business score, isto é, a pontuação da facilidade de empreender. Então, são posicionados no ranking geral.

É importante notar que, quanto menor a regulação, mais alta a pontuação. Essencialmente, uma pontuação alta e uma posição no topo do ranking refletem que, naquele país, a regulação é menor e, portanto, existem menos obstáculos para empreender.

A cada ano, o Doing Business é revisado, e a posição dos países nos rankings pode mudar, refletindo as medidas tomadas pelo governo para simplificar o ambiente de negócios.

Além de mostrar o ease of doing business score real dos países, o projeto Doing Business também desenvolveu uma calculadora que permite descobrir qual seria o impacto de mudanças na pontuação de situações específicas sobre o ranking geral de um país.

Qual é a posição do Brasil no Doing Business?

O Brasil é considerado um país com um ambiente de negócios altamente regulado, o que dificulta a atividade empreendedora. Isso se reflete na sua posição no ranking geral. No Doing Business de 2019, o país ocupava a 109ª posição; no Doing Business 2020, caiu para a 124ª posição.

De acordo com o Banco Mundial, essa queda aconteceu porque, enquanto outros países fizeram reformas profundas para melhorar o ambiente de negócios, o Brasil implementou apenas um pequeno número de reformas. 

Em relação à pontuação geral, houve um leve aumento entre 2019 e 2020, de 58,6 para 59,1 pontos.

As únicas situações específicas avaliadas pelo projeto em que houve mudanças positivas foram (1) o nível de regulação para abrir um negócio, e (2) o nível de regulação para fazer registro de propriedades. Todas as outras situações se mantiveram inalteradas, exceto o nível de regulação para obter alvarás de construção, que piorou.

Por que o projeto Doing Business é relevante?

O projeto Doing Business permite avaliar quais países são mais atraentes para atividades empreendedoras, já que, quanto menos obstáculos, maior a probabilidade de que novos empreendimentos se desenvolvam. Para os investidores, isso também sinaliza as economias que podem trazer mais oportunidades interessantes para colocar seu capital. 

Não à toa, alguns dos países que ocupam as primeiras posições também são os países com mercados financeiros mais ativos, como Hong Kong, Coreia do Sul, Estados Unidos e Reino Unido. São países em que é mais fácil fazer negócios e, portanto, atraem muitos investidores estrangeiros.

O que é o Doing Business Subnacional Brasil?

O Doing Business Subnacional Brasil é um projeto do Banco Mundial lançado em dezembro de 2019, com o objetivo de analisar cinco situações específicas que precisam ser melhoradas em todas as capitais do país, para promover um aumento no ease of doing business score brasileiro.

As situações específicas que foram selecionadas são (1) nível de regulação para abrir um negócio, (2) nível de regulação para fazer registro de propriedades, (3) nível de regulação para obter alvarás de construção, (4) nível de regulação para o recolhimento de tributos e (5) nível de regulação para execução de contratos. 

O diagnóstico vai fornecer aos gestores de políticas públicas informações importantes para desburocratizar e tirar obstáculos do ambiente de negócios nacional. Como resultado, deve haver mais incentivo ao empreendedorismo e mais interesse dos investidores.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados