Open Nav Logo Mais Retorno

Dívida Bruta

O que é a dívida bruta?

É chamada de dívida bruta o conjunto de obrigações contraídas, a curto e a longo prazo, por uma companhia. Nesse caso, engloba-se portanto todo o capital de terceiros que compõe o passivo circulante e não-circulante, formando um inventário contábil do volume de dívidas que a empresa tem, permitindo-se o planejamento de como ela será paga, tanto para com as instituições financeiras quanto eventuais fornecedores.

A definição da dívida bruta é essencial para que a saúde financeira da organização seja estimulada. Provavelmente você se lembra da última vez em que se reorganizou (mesmo que por um pequeno período) e se pegou tomando decisões equivocadas com o seu dinheiro, certo? Agora tente imaginar o impacto que essa mesma desorganização pode causar sobre uma empresa ou até mesmo sobre uma nação inteira.

Sim, o conceito de dívida bruta também costuma ser aplicado à gestão pública - que basicamente mantém a sua estrutura de capital com base no endividamento. Um exemplo disso é o próprio Brasil, que segundo informações do Banco Central, tinha uma dívida bruta equivalente a 77% do PIB em 2018 - e deve alcançar os 100% já em 2024.


Como funciona a dívida bruta?

Como você já sabe, contrair dívidas faz parte da estratégia financeira da maioria das empresas (e até dos países!). Ainda mais normal do que o próprio meio encontrado é essa verdade a respeito dele: dívidas devem ser pagas. Nós sabemos que você (e todos os devedores) já sabem teoricamente disso. Sabemos que, de forma muito fácil, esses mesmos devedores sofrem de uma amnésia seletiva que permite o seu acesso a linhas de crédito sem verdadeiramente se planejarem para o seu pagamento (e para os juros).

Cientes dos perigos da prática, toda equipe responsável pela gestão financeira e contábil se dedica a apurar essas dívidas e incluí-las nos demonstrativos financeiros. Assim, os gestores do negócio, os possíveis credores e os investidores da companhia podem ter uma visão clara do seu grau de endividamento e do risco que ele oferece à sustentabilidade institucional.

Qual é a diferença entre a dívida bruta e a dívida líquida?

Ainda que a dívida bruta forneça uma visão geral do passivo, englobando tanto o circulante (que deve ser quitado em até um ano) quanto ao não-circulante (que deve ser quitado em prazo superior a um ano), há outras formas de se mensurar o endividamento de uma instituição.

E uma delas é o levantamento da dívida líquida. Chama-se de dívida líquida a diferença entre o ativo e o passivo da companhia. Em outras palavras, a dívida líquida mensura a lacuna entre quanto se deve e quanto se tem disponível, no momento, para a quitação.

Por exemplo, se a empresa A deve 500 milhões de reais e tem em caixa o equivalente a 200 milhões de reais, a sua dívida bruta é de 500 milhões, mas a dívida líquida é de “apenas” 300 milhões.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão