O que são Custos Fixos?

Os custos fixos são caracterizados por um compromisso de pagamento, que deve ser honrado independente do volume de produção, vendas ou prestação de serviços que uma empresa possa ter tido ao longo do mês.

Ou seja, os custos fixos estão inseridos numa modalidade em que, mesmo a empresa lucrando mais ou menos, ainda assim os administradores deverão arcar com tais despesas.

Como o próprio nome sugere, os custos fixos não se alteram conforme a rentabilidade da companhia!

Nos diga o que você acha: é importante que um gestor saiba identificar e avaliar os custos fixos de sua empresa? Agora, justifique sua resposta! 

Ok, não é pra tanto...

Mas nós podemos te mostrar com propriedade que sim, é muito importante, pois, embora os custos fixos independam do volume de produção ou rentabilidade para existirem, podem ser trabalhados para mais ou para menos em outras condições.

Antes, vamos compreender quais são os custos considerados como fixos que uma empresa pode ter.


Quais são os Custos Fixos de uma empresa?

O primeiro exemplo, e talvez o mais utilizado quando se trata deste assunto, é o aluguel de um determinado imóvel.

O valor de um aluguel é caracterizado como custo, certo? E além disso, também é considerado como fixo porque não aumenta ou diminui conforme a receita da empresa ao longo do mês. 

Portanto, se você enquanto empreendedor paga R$1.000,00 mensalmente pelo aluguel de um espaço, seja ele fabril ou administrativo, tal valor não será cobrado de acordo com o volume de produção, vendas ou prestação de serviços. É um custo fixo, não muda.

Um outro exemplo de custo fixo é o salário que você paga aos seus funcionários. Se a empresa lucrar mais em determinado mês, o colaborador vai receber proporcionalmente? Não. Ele vai receber exatamente aquilo que foi acordado previamente.

Ou seja, a remuneração também é um custo fixo, porque não se altera de acordo com a lucratividade da companhia.

E assim, seguimos a mesma linha de raciocínio para todos os recursos essenciais e independentes da produção a serem gastos por uma empresa: internet, telefone, material de escritório, material de limpeza, entre outros.

Custos Fixos se alteram, sim, mas em outras condições!

Conforme falamos no início do artigo, os custos fixos podem ser trabalhados para mais ou para menos. Isso significa que, se alteram sim, mas não é conforme o volume de produção. Veja:

Alguns gestores possuem o péssimo hábito de se interessarem apenas pela visão "macro" de sua contabilidade. Querem saber, apenas, quanto a empresa faturou e quanto gastou ao longo do mês. 

O balanço final sendo positivo é o que importa... Mas, não deveria ser bem assim.

Isso porque entender os gastos de maneira mais detalhada pode fazer com que sejam diminuídos, principalmente se independem da produção, como no caso dos custos fixos!

Sabe aquela expressão "virar o jogo a seu favor"? Pois bem, é possível. Os custos podem ser diminuídos conforme a real necessidade da empresa.

Um aluguel mais em conta, proporcional a um espaço que seja melhor utilizado, materiais de escritório mais baratos ou mais eficientes (olá, custo-benefício!), planos de internet mais baratos... Só saberá avaliar tais condições o administrador que se atentar aos detalhes de seus gastos.

Por outro lado, os custos fixos podem se modificar para mais, também! Se a empresa cresce, por exemplo, a contratação de mais funcionários pode se fazer necessária, assim como a ampliação do espaço utilizado e muitos outros aspectos.

O importante é que você entenda: os custos fixos não mudam conforme o volume de produção, vendas ou prestação de serviços, mas podem ser alterados, sim, de acordo com a expansão ou redução da empresa como um todo.

Termo do dia

Liquidez

O que é liquidez? A liquidez é uma medida utilizada para determinar a facilidade e a velocidade com que o investidor consegue se desfazer de um…

Veja outros termos