Open Nav Logo Mais Retorno

Custos Diretos

O que são os custos diretos?

São chamados de custos diretos um conjunto de gastos tidos por uma companhia na produção de um bem ou na execução de um serviço. Ou seja, custo direto é aquele que está diretamente relacionado à atividade-fim de um negócio.

Isso significa que, em uma empresa que comercializa lápis, a equipe de Marketing não pode ser considerada como um gasto direto, mas a matéria-prima, a aquisição de embalagens e o salário dos funcionários da fábrica, sim. A partir dessa separação o gestor pode ter clareza a respeito do quanto a organização gasta para trazer à realidade a sua fonte de faturamento e contar devidamente pelo processo. Do contrário, seria o empresário quem estaria pagando pelo usufruto do produto ou serviço e não o seu consumidor.

Ainda assim, os custos diretos representam apenas uma parcela dos gastos de uma empresa. Custos indiretos, fixos e variáveis são algumas das categorias que não podem ser negligenciadas, visto que também impactam grandemente no gerenciamento e maximização dos lucros.


Como os custos diretos funcionam?

Mesmo que você não seja dono do seu próprio negócio, é provável que você tenha uma certa ideia de como empresas são normalmente organizadas. Diversos setores se organizam de modo a auxiliar na confecção do produto (ou execução do serviço) e na sua chegada ao consumidor, sendo que cada uma delas possui a sua própria participação dentro do orçamento empresarial.

Cientes disso, os gestores se esforçam para que cada setor produza ao máximo gastando a menor quantidade de recursos possível - dessa forma, pode-se posicionar o produto a preços aceitáveis no mercado com uma boa margem de lucro.

Para tanto, é necessário rastreá-los internamente. E um dos componentes mais importantes da organização está empregado no centro da atividade comercial: a produção.

Afinal, sem produto não há venda. E é justamente por conta dessa dinâmica que pode-se chamar os custos diretos de custos de produção.

Na categoria, entram elementos como:

A matéria-prima;

  • As embalagens;
  • O salário e demais encargos sociais dos funcionários empregados na fábrica ou no desempenho do serviço comercializado;
  • Os demais materiais adquiridos para compor o produto, como o material de limpeza comprado por uma empresa que presta serviços de limpeza - ainda que o detergente não seja o bem que o cliente compra, ele é essencial para a realização da atividade-fim.

Qual é a diferença entre custos indiretos, fixos e variáveis?

Como te contamos lá na primeira seção, os custos diretos não são os únicos analisados pela equipe de custos de uma companhia ou pelo empresário - afinal, se fosse, não haveria necessidade de uma equipe de custos! Ao todo, além dos custos diretos, temos ainda mais três categorias: os custos indiretos, fixos e variáveis.

Os custos indiretos são aqueles que não são abraçados pelos custos diretos - ou seja, os que não estão diretamente ligados aos produtos e serviços. Estão alocados em áreas de suporte (como a equipe de Marketing na produtora de lápis) e não podem ser atrelados a uma única unidade do bem comercializado senão por rateio.

Já os custos fixos são aqueles que se mantém inalterados independentemente do volume produzido. Sabe o seu plano de internet que é cobrado, você usando todo o pacote ou não? As empresas também são compostas por gastos como esses, como a limpeza das instalações, segurança e aluguel.

Os custos variáveis, por sua vez, são os que crescem ou diminuem conforme a produção aumenta ou cai. É o exemplo da conta de energia elétrica e a matéria-prima.

Por fim, veja bem: custos diretos podem ser fixos ou variáveis, mas nunca indiretos. Afinal de contas, são conceitos completamente opostos.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão