Última modificação em 9 de julho de 2020

O que é uma Corretora de Câmbio?

Você provavelmente conhece uma corretora de valores, aquela plataforma que permite os seus investimentos em diversas classes de ativos como renda fixa, ações, fundos de investimento e câmbio, por exemplo. Mas e uma Corretora de Câmbio? O que faz?

Esse é o nome dado especificamente para organizações que atuem no mercado cambial. Ou seja, trata-se de um ambiente em que você poderá investir, operar ou transacionar com moedas de um modo geral, mas não terá outras classes ativos para trabalhar.

De maneira ainda mais objetiva, uma Corretora de Câmbio atua também como intermediária, mas você compra e vende apenas moedas. Outros ativos, como os que mencionamos acima, não possuem negociação nesse tipo de plataforma. 

Popularmente, esse tipo de empresa é chamado apenas como Casa de Câmbio.


Como funciona uma Corretora de Câmbio?

Como já mencionamos, uma Corretora de Câmbio deve atuar exclusivamente com operações relacionadas ao câmbio. Desta forma, claro, suas operações são sempre conectadas com algum tipo de moeda estrangeira.

Um exemplo disso é a compra e venda de uma moeda, justamente o tipo de operação que costuma ser mais frequente nesse tipo de plataforma. Assim, ela permite que você troque sua moeda por outra em uma determinada cotação, algo muito útil em casos de viagens.

Contudo, embora seja a prática mais conhecida de uma Corretora de Câmbio, não é a única. Esse tipo de empresa pode também remessa (envio) e ingresso (recebimento) de dinheiro entre países.

Por fim, vale mencionar que uma Casa de Câmbio é regulamentada pelo Banco Central do Brasil, nossa principal referência quando o assunto é o mercado financeiro.

Qual é a função de uma Corretora de Câmbio?

Como talvez seja um pouco implícito no próprio nome, a grande finalidade de uma Corretora de Câmbio está nas transações e operações relacionadas a algum tipo de moeda.

Assim, é bem comum que essas empresas sejam buscadas quando há necessidade de conversão de moedas. Isso pode acontecer em momentos nos quais você vai viajar ou mesmo quando desejar realizar algum tipo de transferência internacional.

Além disso, outra finalidade bem útil de uma Corretora de Câmbio está na proteção que ela permite a um determinado investidor. Isso vale especialmente para nós, aqui no Brasil, pois muitos dos nossos ativos são impactados pela cotação do dólar, a principal moeda do nosso planeta.

Imagine, por exemplo, que você tenha investimento aqui no Brasil, mas queira se proteger de um possível aumento do dólar. Neste caso, as Corretoras de Câmbio podem ser um bom caminho, permitindo esse tipo de operação e atrelando o seu capital a uma das principais moedas globais.

Quais as limitações de uma Corretora de Câmbio?

Até aqui, acreditamos que já tenha ficado claro que uma Corretora de Câmbio atua basicamente no Mercado Cambial. Ainda assim, elas atuam com atividades limitadas como as operações com moeda estrangeira, disponibilizar um cartão pré-pago internacional aos seus clientes e transferências globais.

Esse é um ambiente bastante restrito, especialmente pensando na variedade de operações existentes no mercado financeiro. A atuação com importações e exportações, por exemplo, apenas os bancos estão autorizados a fazer.

Outro exemplo disso são eventuais adiantamentos de contratos de câmbio, mais uma atividade não permitida às Casas de Câmbio. É também o caso de operações do mercado futuro envolvendo o dólar.

Ou seja, você pode usar uma Corretora de Câmbio quando precisar de operações simples e objetivas para conversão de câmbio, especialmente em transferências internacionais.

Contudo, pensando nos seus investimentos patrimoniais, essa não é uma plataforma recomendada. Neste caso, opte pelas tradicionais Corretoras de Valores, locais nos quais você encontrará uma variedade muito maior de ativos para investir.

Termo do dia

IBAN

Entenda como o IBAN funciona na identificação de contas funciona e como ele é composto.

Veja outros termos