Última modificação em 4 de novembro de 2020

O que é convexidade da curva de juros?

A convexidade da curva de juros é uma ferramenta importante de análise dos títulos de renda fixa, mais especificamente em relação à volatilidade, isto é, à sensibilidade do seu preço.

Isso porque, ao contrário do que muitas pessoas imaginam, a renda fixa não é, necessariamente, fixa. Em outras palavras, nem sempre o seu retorno será aquele que foi acordado caso você decida vender de maneira antecipada o seu título.

Logicamente que, neste caso, a venda seria para outro investidor, sendo necessário entender as condições de mercado no momento. Ou seja, você pode negociar o seu ativo com ágio ou deságio, de acordo com o cenário econômico.

É neste sentido que se aplica a convexidade da curva de juros, permitindo ao investidor uma análise comparativa entre as taxas de juros praticadas no mercado e a precificação de um título de renda fixa.

Duration vs. convexidade da curva de juros: como funciona?

Há um outro conceito de renda fixa extremamente importante para os investidor que é a duration . Esse é o nome dado para o prazo médio entre o investimento inicial e a recuperação deste capital. O seu nome (duração, em Português) já indica muito bem a finalidade da métrica.

No entanto, é importante observar que a duration de um ativo de renda fixa pode variar de acordo com a movimentação das taxas de juros utilizadas no Brasil.

Em outras palavras, se há uma alteração nas taxas de juros praticadas no mercado financeiro, isso vai influenciar diretamente o preço do ativo. E é aqui que entra a convexidade da curva de juros, permitindo uma análise de risco do investimento.

Como funciona a convexidade da curva de juros?

Como vimos, a taxa de juros é capaz de influenciar o preço dos ativos de renda fixa, algo que pode ocorrer com maior ou menor intensidade, a depender das condições e características de cada título.

Desta maneira, de acordo com a variação do preço, é possível criar gráficos que representem os impactos das taxas de juros em relação aos preços dos ativos, formando assim uma parábola que identifica a convexidade da curva de juros.

Quando o impacto é menor, essa curva se apresenta de uma maneira mais linear e podemos dizer que há baixa convexidade. Por outro lado, se existe uma maior sensibilidade nos preços diante das movimentações de juros, então temos uma parábola mais próxima de um formato de "U", indicando assim uma alta convexidade.

É claro que, a depender do título em questão, as curvas tendem a seguir próximas mesmo com ajustes nas taxas de juros. Para ativos com maior risco, contudo, essa influência pode ser maior, especialmente para horizonte temporal mais longo, quando há maior incerteza para os investidores.

Qual é a importância da convexidade da curva de juros?

A convexidade da curva de juros, portanto, é uma ferramenta fundamental para que os investidores possam monitorar os riscos dos ativos em que investem. Quando maior a convexidade, afinal, maior tende a ser a volatilidade do preço do ativo.

Outro ponto relevante a considerar é que os títulos de renda fixa nem sempre são seguros. Há sim alternativas bem protegidas, como as Letras Financeiras do Tesouro (LFT), mas existem outros ativos de alto risco que, consequentemente, são mais expostos às variações nas taxas de juros. É o caso de títulos emitidos por empresas privadas e com baixo rating de crédito.

Por fim, a convexidade da curva de juros é um conceito complementar à duration, conforme vimos ao longo do texto. Ou seja, é uma forma de tornar a sua análise ainda mais completa e aumentar a chance de uma boa tomada de decisão.

Termo do dia

Moldagem

O que é a Moldagem? Moldagem é o nome dado a um tipo de função mental diretamente ligada à memória e aos chamados vieses cognitivos. Por…