Última modificação em 6 de julho de 2020

O que é Club Deal?

Um Club Deal é uma estratégia utilizada pelos fundos de private equity, os quais se juntam para realizar a aquisição de empresas de maneira coletiva, visando aumentar a sua força de mercado. Na prática, é como se fosse uma junção ou um consórcio, aumentando o seu poder de compra e de influência.

Antes de seguirmos com a explicação de Club Deal, cabe um parênteses sobre os fundos de private equity, caso você ainda não os conheça. Esses fundos têm por objetivo comprar participação em empresas que possuam capital fechado, isto é, não sejam negociadas na Bolsa de Valores. Desta forma, não há como adquirir as suas ações diretamente.

Só que, ao contrário de muitos investimentos no mercado de capitais, uma estratégia de private equity também leva os gestores a participarem ativamente do negócio adquirido. O objetivo é contribuir para a valorização da companhia, podendo revendê-la em um momento futuro com lucro.

Pela sua participação ativa nas empresas adquiridas, os fundos de private equity conseguem acelerar o processo de crescimento desta, inclusive com influência em decisões estratégicas e operacionais ou mesmo aumentar sua credibilidade junto ao mercado.

Como funciona o Club Deal?

Quando pensamos no Club Deal, ele nada mais é do que a junção de um ou mais fundos de private equity (que, agora, você já sabe como funciona a sua principal estratégia) cujo objetivo central está na aquisição de empresas com potencial de valorização.

A grande pergunta que talvez você esteja se fazendo é: mas por que esses fundos se aliam uns aos outros em um Club Deal? A principal razão para isso é a força de capital.

Imagine que você tenha um orçamento de R$100 para ir ao mercado fazer as compras do mês. As suas compras, portanto, estão limitadas a esse valor. No entanto, caso você se junte com a sua mãe ou o seu irmão, talvez tenha mais dinheiro para comprar mais coisas, certo?

O racional também se aplica para fundos de investimentos. Assim, a prática do Club Deal permite que eles comprem participação em empresas que sejam muito mais caras do que o seu orçamento individual. Com o aumento de volume no capital, os fundos podem buscar melhores companhias, embora também mais caras, reduzindo o risco do processo.

Quais os principais objetivos do Club Deal?

Como já mencionamos, o foco de atuação de um Club Deal é adquirir empresas, valorizá-las e vendê-las com lucro, gerando ganho de capital aos seus cotistas e investidores.

Só que esse não é, necessariamente, o único objetivo da estratégia. Podemos mencionar também, por exemplo, o aumento de competitividade no mercado financeiro, algo que acontece justamente pelo incremento de capital.

Outro ponto importante é que, pela junção de diferentes fundos, aumenta-se o nível de informação compartilhada entre os gestores de um Club Deal. Consequentemente, a chance de acerto de cada investimento aumenta.

E quais os riscos de um Club Deal?

Apesar da redução de problemas nos investimentos por meio da aquisição de melhores empresas e da troca de informações entre diversos fundos de private equity, um Club Deal não isenta seus investidores dos riscos.

Uma das principais críticas ao Club Deal é justamente uma das suas vantagens: a troca de informações. Isso porque pode ser que uma opinião de algum gestor possa influenciar os demais, afetando a tomada de decisão. Neste sentido, a união de fundos que realmente tenham ideais semelhantes é fundamental para evitar distorções.

Outro problema está ligado ao mercado de aquisição de empresas como um todo. Um Club Deal pode estar exposto a diversos cenários de risco como questões regulatórias, conflitos de interesse ou mesmo outras assuntos um pouco mais burocráticos.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Termo do dia

Ação Ordinária

O que é ação ordinária? A ação ordinária é uma parcela do capital social de uma companhia que, em suma, oferece o benefício do voto em…

Veja outros termos