Última modificação em 23 de outubro de 2020

O que é classe média?

A classe média é uma das classes sociais presentes na definição do capitalismo moderno. Faz parte dela uma parcela da população que tem certo poder aquisitivo e um padrão de consumo e de vida razoável, que pode se permitir usufruir de algumas formas de lazer e de cultura e não apenas suprir suas necessidades de sobrevivência.

Embora quem faça parte dela tenha acesso a mais oportunidades e um maior consumo que as classes mais baixas, ainda não chega aos padrões de consumo que, muitas vezes, são exclusivos das classes superiores. Essa nomenclatura surgiu como uma consequência da consolidação do capitalismo como resultado do desenvolvimento econômico. Portanto, é um fenômeno típico da industrialização.

Como a classe média foi classificada durante os anos?

Durante muitos períodos, a classe média já teve muitos significados — alguns deles até contraditórios. Uma das vezes, por exemplo, foi definida como uma classe intermediária entre a nobreza e os camponeses da Europa. Nessa época, também chamada de “nova burguesia”, a população que fazia parte dela exercia funções mercantis nas cidades e, geralmente, era a camada mais rica da sociedade.

As primeiras referências a essa classe surgiram ainda no final do século XVIII. Nessa época, Thomas Gisborne se referiu a existência de uma parcela da população que se encaixava no meio termo entre os senhores das terras, que eram os mais ricos, e os trabalhadores urbanos e agrícolas — ou seja, os mais pobres. Nessa denominação de classe, ficavam incluídos todos os profissionais liberais ligados a trabalhos não manuais, assim como os alfabetizados e detentores de algum tipo de diploma.

Hoje em dia, o termo classe média se refere a qualquer parte da população que tenha apenas uma quantia moderada de riquezas. A expansão do termo na sociedade moderna apareceu, em tese, na década de 1970 nos Estados Unidos, com o declínio das companhias sindicais e com a entrada das mulheres no mercado de trabalho formal.

Qual parcela da população pode ser considerada como classe média?

Por mais que a definição de classe média dependa de uma série de questões atreladas à sociedade em questão, existem alguns pontos que as pessoas pertencentes a ela têm em comum. O ambiente, a rede de amizades, as maneiras e os valores sociais influenciam — e muito — nesse resultado.

O primeiro dos fatores que pode identificar uma pessoa pertencente à classe média é o alcance de uma educação de nível acadêmico — ou de grau superior. Além disso, ter qualificações profissionais também entra na equação e aqui se encaixam médicos, advogados, professores universitários e outras profissões, independentemente de quanto ganham ou quais são suas formas de lazer.

Ter um emprego com estabilidade financeira e social também é um indicativo de classe média. Outra indicação é a identificação cultural, pois essa é a parcela que mais participa ativamente da cultura popular.

Quais são as classificações da classe média no Brasil?

A pesquisa para delimitar quem faz parte da classe média no Brasil utiliza apenas o critério de renda e é definida pelo governo. Sendo assim, fica instituído que faz parte dessa classe social é quem vive em famílias com renda per capita de R$ 291 a R$ 1.019.

Dentro dessa variação existem 3 ramificações que dividem ainda mais o conceito de classe média e a primeira delas é a classe média baixa, onde a renda per capita da família vai de R$ 291 a R$ 441. Já na classe média “média”, a renda por pessoa varia de R$ 442 a R$ 641. Por fim, a classe média alta é a denominação para famílias com renda de R$ 642 a R$ 1.019.

Para efeito de comparação, nos Estados Unidos também não há um consenso forte para definir a classe média. No país, a renda de famílias inseridas nessa denominação pode variar de US$ 39 mil a US$ 118 mil anuais.

Termo do dia

Moldagem

O que é a Moldagem? Moldagem é o nome dado a um tipo de função mental diretamente ligada à memória e aos chamados vieses cognitivos. Por…