O que é Ciclo Operacional? 

Ciclo Operacional é o intervalo de tempo necessário para que uma empresa execute todas as suas atividades operacionais. Ele começa na compra da matéria-prima, passa pelas várias etapas de produção, a venda, a entrega do produto e, finalmente, termina com o recebimento.


Entendendo o Ciclo Operacional

O ciclo operacional é um conceito que se refere a tempo. Usado no meio empresarial, ele corresponde ao período que é necessário para que uma empresa complete, uma vez, todas as atividades essenciais da sua operação.

Idealmente, quanto mais curto o ciclo operacional de uma empresa, melhor; pois isso significa que ela consegue chegar ao ponto do recebimento com maior frequência.

É mais fácil visualizar o conceito de ciclo operacional quando pensamos em atividades agrárias, pois elas geralmente têm um único ciclo operacional acontecendo de cada vez.

Primeiro, o agricultor compra as sementes. Então, ele ara o solo, planta a semente, irriga, poda, faz o controle de pragas. Quando chega a época certa, ele colhe e embala. Finalmente, ele vende e recebe pelo produto, completando o seu ciclo operacional. Aí, ele começa tudo de novo. 

Na indústria, por outro lado, os ciclos operacionais acabam se sobrepondo. Em algumas fábricas, todo dia tem mais matéria-prima sendo comprada e entrando na linha de produção, mais produtos saindo da linha e sendo vendidos, e mais recebimentos na conta da empresa.

É o caso das indústrias de alimentos e bebidas processados. Em uma fábrica de refrigerantes, por exemplo, novos ciclos de produção estão começando a cada momento.

Por que o Ciclo Operacional é um conceito importante?

O ciclo operacional é um conceito útil porque ele permite entender quanto tempo a empresa leva do momento em que ela tem uma saída de dinheiro (o gasto com a compra da matéria-prima) até o momento em que ela tem a entrada de dinheiro correspondente (o recebimento do pagamento pelo que foi produzido). Quanto menor esse tempo, melhor.

Além disso, um ciclo operacional curto significa que é possível iniciar outro com maior frequência. E, desta forma, os recebimentos são mais frequentes.

Imagine, novamente, o caso do agricultor. Se o ciclo operacional para uma certa fruta é de um ano, significa que ele só vai receber uma vez por ano, pois não é possível começar outro ciclo antes disso; afinal, ele não pode plantar no solo que já está ocupado. Por outro lado, se o ciclo operacional é de apenas três meses, ele vai receber quatro vezes por ano.

A situação é um pouco diferente no caso das indústrias, já que, graças à linha de produção, é possível começar novos ciclos com grande frequência. 

Suponha que uma linha de produção tem os estágios A, B, C e D. A matéria-prima entra no estágio A, começando um ciclo. Quando ela passa para o estágio B, mais matéria-prima entra no A, começando outro ciclo. Por isso, há vários ciclos operacionais simultaneamente.

Também por isso, as indústrias podem chegar ao ponto do recebimento, a última etapa do ciclo, várias vezes e têm um fluxo de caixa mais estável.

Qual é a fórmula do Ciclo Operacional?

Existe uma fórmula matemática que pode ser aplicada para calcular o ciclo operacional de uma empresa. O cálculo é baseado na soma entre o tempo médio que matérias-primas e produtos acabados ficam no estoque e o tempo médio entre a venda e o recebimento. A fórmula é expressa assim:

Ciclo Operacional = Prazo Médio de Estocagem + Prazo Médio de Recebimento

Vejamos um exemplo. Suponha que a empresa fictícia ABC Metais tem um prazo médio de estocagem de 15 dias e um prazo médio de recebimento de 40 dias. Nesse caso, aplicando a fórmula:

Ciclo Operacional = PME + PMR = 15 + 40 = 55

Portanto, conclui-se que a ABC Metais leva 55 dias para comprar matéria-prima, colocá-la na linha de produção, finalizar o produto, vender e receber.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Persio Arida

Conheça quem é o economista Persio Arida e seu papel na idealização e implementação do Plano Real.