Open Nav

Cheque Especial

O que é o cheque especial? Como funciona?

Cheque especial é uma modalidade de crédito fornecido pelas instituições financeiras, muito populares pelo seu caráter pré-aprovado. Isto é, assim que surge a "necessidade", o sujeito cliente do banco já pode utilizar esse valor, sem maiores burocracias.

Parece um mar de rosas, não é? Dinheiro tão facilmente disponível... Ai, ai... Quase um sonho, não fossem as taxas de juros exorbitantes que te derrubam das nuvens dessa idealização de que o banco ia colocar dinheiro na sua mão de forma tão simples sem tornar o processo lucrativo para ele.

Já não bastasse o spread bancário brasileiro ser tão alto em todos os produtos das instituições financeiras, o cheque especial consegue se destacar mesmo em meio a tantos outros.

Para quem não sabe, spread bancário é a diferença entre o quanto o banco cobra na realização de seus empréstimos e o custo que ele tem para captar esse dinheiro no mercado financeiro (através de investimentos).

Considerando a taxa exorbitante veiculada ao cheque especial, é justificável considerá-lo um dos produtos bancários mais lucrativo para a organização.

Para os clientes, por sua vez, ele só é doce no momento de gastar. Quando a conta chega e se percebe a bola de neve na qual se está prestes a entrar (se já não entrou), a situação tende a ficar desesperadora.

Por isso, dedicamos o tópico a seguir a te ajudar a sair do cheque especial com muito mais facilidade. Afinal de contas, você logo quer receber o pagamento de juros, ao invés de pagá-los, certo?

Para tanto, não basta apenas reconhecer como ele é nocivo dentro do planejamento financeiro, como também determinar estratégias para quitá-lo, uma vez assumida a dívida.


Como sair do cheque especial?

A maioria das pessoas não precisa de tutorial para entrar no cheque especial. Se duvidar, elas mesmas é quem ensinam, mostrando uma maestria estupenda para isso.

O problema mesmo é para sair: algumas se acostumam tanto com ele, que já se torna uma parte fixa do orçamento familiar, assim como o pagamento dos seus juros.

Tudo isso obviamente representa uma perda enorme de dinheiro, sem falar naqueles que se enrolam ainda mais e acabam com uma dívida gigantesca. Afinal de contas, a taxa anual de juros aplicada aqui bate facilmente a casa das centenas e transforma de forma rápida um monstrinho da sua vida financeira em monstrão.

Assim, se após ler este artigo você finalmente percebeu o tamanho da roubada que o cheque especial representa, temos algumas dicas para você sair dele de uma vez por todas. temos algumas dicas para você:

  • Entenda os seus ganhos: Diferentemente do que alguns pensam, o cheque especial não faz parte do salário. Ganhando mil reais por mês e tendo mais aqueles quinhentos reais disponíveis, o seu teto de gastos agora é... Isso mesmo, os mesmos MIL REAIS!;
  • Na dúvida, renegocie: de acordo com a Febraban (a Federação Brasileira de Bancos), toda instituição tem a obrigação legal de oferecer opções com juros mais baixos ao cliente que usou mais de 15% do limite disponibilizado como cheque especial nos últimos 30 dias. Considerando que, em 2019, as taxas do cheque especial superaram os 300%, já é um baita alívio;
  • Diga "não": Não raro os bancos aumentam o limite do cheque especial sem solicitação prévia do cliente. Se esse for o seu caso, antes de se enrolar todo com a ideia de "Eba! Agora eu tenho mais dinheiro", mentalize a dica 1 e solicite o quanto antes a redução do valor. E preste atenção: zerar de vez pode ser até mesmo a melhor opção.
Descomplicando a Bolsa de Valores

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados