Última modificação em 31 de agosto de 2020

O que é CGA?

A CGA é apenas uma entre as 4 modalidades de certificações disponibilizadas pela ANBIMA, a Associação Brasileira de Entidades do Mercado Financeiro e de Capitais.

Mas antes de nos aprofundarmos no assunto, é preciso que você tenha claro o conceito dessa associação. Afinal, você conhece a ANBIMA?

A ANBIMA nasceu em 2009, a partir da fusão de duas entidades: a ANDIMA (Associação Nacional das Instituições do Mercado Financeiro) e a ANBID (Associação Nacional dos Bancos de Investimento).

As instituições que atuam no mercado financeiro, como bancos, corretoras, distribuidoras, cooperativas e outras, não são obrigadas a fazer parte dessa associação. Entretanto, aquelas que fazem, garantem mais segurança aos seus investidores pelo fato de cumprirem com os códigos e legislações propostas pela entidade.

Além disso, a ANBIMA possui um forte compromisso com a oferta de informação, tanto para os investidores quanto para as próprias organizações que fazem parte da associação. Por esse motivo, disponibiliza 4 certificações a fim de que os profissionais da área possa certificar seus conhecimentos e atuar no mercado financeiro com maior qualidade.

Essas certificações são a CPA10, a CPA20, a CEA e a CGA.

A CGA, tema central deste artigo, corresponde à "Certificação de Gestor ANBIMA" e, como o próprio nome sugere, é voltada para aqueles que desejam atuar como administradores de ativos para carteiras de investimento.

Em outras palavras, a CGA é destinada aos profissionais que desempenham atividades de gestão profissional de recursos de terceiros!

Quando falamos em carteira administrada, por exemplo, estamos falando em investimentos que ficam sob responsabilidade de pessoas com essa certificação. Elas atuam na gestão da carteira, diversificando [/liink] os investimentos dos seus clientes.

Pessoas que possuem a CGA têm capacidade teórica e profissional de decidirem sobre os aportes de quem as contratam, como a compra e venda de títulos.

Como a CGA pode ser adquirida?

Para adquirir a Certificação de Gestor ANBIMA é necessário que o profissional seja aprovado em uma avaliação eletrônica, disponibilizada pela própria associação.

Isso significa que há uma prova específica para a obtenção da certificação.

Essa prova não é realizada de maneira gratuita, ou seja, é preciso pegar uma taxa de agendamento.

Após a confirmação do pagamento, a pessoa poderá escolher entre os dias e horários disponíveis para realização do exame, no conforto de sua casa, apenas acessando a plataforma digital da ANBIMA.

Para profissionais que trabalham na própria associação ou em alguma entidade pertencente a ela, o valor da prova gira em torno de R$549,00. Para não associados, custa aproximadamente R$659,00.

Vale esclarecer que a avaliação é realizada em dois módulos, havendo necessidade de inscrição em cada um deles. Ou seja, os valores referidos acima são pagos duas vezes.

Cada módulo possui 60 questões de múltipla escolha, devendo, obrigatoriamente, ser respondidas num período máximo de 3 horas. O profissional que finalizar essa primeira parte da prova terá até 36 meses para o agendamento da segunda etapa.

Inclusive, para que seja aprovado, o indivíduo terá que acertar ao menos 70% das questões em cada módulo! Já deu para notar que conquistar a CGA exige muito preparo, não é?

A quem se destina a CGA?

A avaliação de CGA não exige pré-requisitos ou certificações específicas – como ensino técnico ou superior na área, por exemplo. Portanto, qualquer pessoa ou profissional no mercado financeiro [/liink] pode fazer a prova.

Sendo assim, entendemos que qualquer pessoa com desejo de migrar para a gestão de carteiras de investimento, ou até mesmo ingressar em uma nova carreira na área financeira, poderá possuir a CGA caso seja aprovada na avaliação.

Termo do dia

Moeda em poder do público

No estudo das políticas monetárias, o dinheiro que está nas mãos das pessoas ganha uma atenção especial. Saiba tudo sobre a moeda em poder do público!