O que é Buy Side?

Buy Side, ou "lado das compras", é um termo usado no mercado financeiro em referência a analistas que trabalham fazendo recomendações de investimento para investidores institucionais, como fundos e gestoras de patrimônio.

Opõe-se ao conceito de Sell Side, ou "lado das vendas", analistas que trabalham em casas de análise e corretoras, ajudando a vender uma oferta de investimentos para os clientes.

O termo Buy Side também pode se referir a instituições financeiras e agentes que atuam na compra de ativos para si mesmos ou para seus clientes.


Como funciona o Buy Side?

Para que este conceito fique um pouco mais claro, usaremos um exemplo.

Considere um grande banco de investimentos. Esse banco faz a gestão de carteiras próprias e de clientes. Para decidir quais ativos comprar para cada carteira, ele conta com uma equipe de analistas Buy Side.

Esses analistas fazem recomendações, sempre buscando gerar valor para o próprio banco e, por extensão, para os seus clientes. O foco é totalmente interno. As recomendações não são vendidas para os clientes, por exemplo, pois é o próprio banco que faz a gestão das carteiras.

Qual é a importância do sigilo para o Buy Side?

Existem vários aspectos importantes para o trabalho do buy side, mas um que merece especial atenção é o sigilo das informações.

Como as recomendações de compra (e venda) de ativos visam beneficiar a própria instituição financeira ou o próprio investidor institucional, muitas vezes é contra os seus interesses que essas recomendações sejam divulgadas abertamente.

Por exemplo, se um fundo divulgar todas as recomendações dos seus analistas Buy Side, que orientam as decisões do gestor na compra de ativos, ele vai entregar a fundos concorrentes as informações que estão por trás de sua performance. Isso significa que pode perder cotistas. 

É importante perceber que a situação é muito diferente do sell side, em que a proposta do negócio é justamente vender as "recomendações" – ou, colocando de forma mais precisa, as ofertas de investimentos.

Esse é o caso das corretoras. Para elas, divulgar a informação não traz um impacto negativo, pois seu objetivo primário ao produzir essas recomendações não é utilizá-las para a gestão de investimentos próprios ou de clientes. Pelo contrário, elas fazem isso para gerar negócios externos.

Como o buy side produz recomendações de investimento?

Outro aspecto importante é que a maneira como um analista buy side avalia quais ativos comprar ou vender não difere, em nada, da maneira como um analista sell side faz esse trabalho. Ele se orienta por uma estratégia clara, emprega análise fundamentalista ou técnica, observa os movimentos do mercado e da economia.

Ou seja, esses dois tipos de analistas fazem o mesmo trabalho, diferindo apenas em dois pontos: quem vai usar as análises produzidas e a finalidade dessas análises.

O Buy Side toma as decisões de investimento?

Por fim, um terceiro aspecto importante é que o buy side não toma as decisões da compra e venda de ativos, ele apenas faz as análises e produz recomendações a partir delas. 

Voltando ao exemplo do banco de investimentos, a equipe de analistas buy side pode dizer que um certo ativo seria uma boa opção de compra, mas quem dá a palavra final são os gestores das carteiras do banco e dos clientes. 

Essa separação é importante, no mínimo, por dois motivos.

Em primeiro lugar, por uma questão operacional. Seria muito difícil para um gestor de carteira centralizar também o trabalho de análise, que demanda muito tempo, além de todas as suas outras atribuições .

Em segundo lugar, por uma questão de desempenho. O analista faz uma análise objetiva e produz uma recomendação neutra, genérica. Porém, isso não significa que ela vai se aplicar igualmente a todos os casos.

Cada gestor entende melhor as particularidades das carteiras que estão sob seus cuidados, especialmente em relação às expectativas dos investidores. Então, ele pega a recomendação do buy side e faz sua própria análise, decidindo se ela se encaixa nessas expectativas ou não.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Patrimônio Líquido

O que é Patrimônio Líquido? O Patrimônio Líquido é mais um grupo que faz parte do Balancete e do Balanço Patrimonial das empresas. Esse grupo, em…

Veja outros termos